'Tem horas que eu acho que a ficha não caiu', disse Sabrina Sato sobre primeira gravidez

Redação - O Estado de S.Paulo

Apresentadora revelou ter medo de criar um filho no Brasil e conversou sobre parto humanizado com convidada em seu canal no Youtube

Sabrina Sato ao lado de seu sobrinho.

Sabrina Sato ao lado de seu sobrinho. Foto: Instagram / @sabrinasato

Sabrina Sato está grávida de sete meses de sua primeira filha e tem entrevistado mulheres para entender melhor o universo materno. Na segunda-feira, 3, ela recebeu a youtuber Flavia Calina, autora do livro Agora que Sou Mãe, e esclareceu dúvidas úteis para mães de primeira viagem.

Durante a conversa, Sabrina confessou ter medo de criar um filho no Brasil e afirmou entender a opinião de suas amigas que não querem engravidar.

Apesar de querer ser mãe, a apresentadora confessou que não está habituada com essa realidade. "Tem horas que eu acho que a minha ficha não caiu e só vai cair quando eu ver. Eu penso: caramba, tem um coração batendo dentro de mim, um outro rim, outro pâncreas. É muito doido", refletiu.

A convidada Flavia disse que levou sete anos para engravidar e teve partos naturais e sem anestésicos nas suas duas gestações. "Eu queria estar bem no parto, consciente e presente. Peguei o bebê do jeito que ele veio [assim que dei à luz] e foi bem humanizado", contou.

Ela explicou, também, que os hospitais podem dar a opção de criar um plano de parto com as vontades da mãe, no qual a mulher pode informar se quer pegar o recém-nascido na hora da concepção, antes de limpá-lo, e se o pai pode cortar o cordão umbilical do filho, por exemplo. "Não quer dizer que a equipe médica atenderá a todos os desejos, mas é legal para conhecer a paciente [e saber] o que é importante para ela", informou.