Stalker é preso após invadir casa de Taylor Swift pela 3ª vez

Redação - O Estado de S.Paulo

Roger Alvarado já havia sido detido após dormir na cama da cantora em 2018

Taylor Swift.

Taylor Swift. Foto: Mario Anzuoni / Reuters

A cantora Taylor Swift teve sua casa invadida novamente por Roger Alvarado, homem que já tentou persegui-la em outras ocasiões.

Segundo o TMZ, o invasor conseguiu entrar em uma propriedade da cantora no bairro de Tribeca, em Nova York, nos Estados Unidos, por volta das 2h da manhã (horário local) desta quinta-feira.

Após tentar arrombar uma porta com chutes para entrar no local, porém, o alarme de segurança foi ativado e a equipe de segurança da cantora contatou a polícia para atender ao local. Roger foi preso no local do crime.

Em abril de 2018, Roger já havia sido preso - e posteriormente sentenciado a seis meses de prisão - após a polícia encontrá-lo dormindo na cama da cantora, que também não estava no local na ocasião.

Em fevereiro do mesmo ano, ele também foi detido após arrombar o portão do prédio de Taylor com uma pá.

Stalkers e invasores são frequentes na vida de Taylor Swift. Também em 2018, Julius Sandrock foi preso após ir até a casa da cantora vestindo uma máscara portando munições, uma faca, luvas e um roupão.

Dias antes, Bruce Rowley assaltou um banco e foi até a mansão de Taylor em Rhode Island para tentar impressionar a cantora jogando dinheiro na cerca de sua residência com a intenção de pedi-la em casamento. Ele foi preso, mas, após pagar fiança de 100 mil dólares, respondeu ao processo em liberdade.

VEJA TAMBÉM: As indiretas de Taylor Swift no clipe de Look What You Made Me Do

Danny Moloshok/Reuters
Ver Galeria 8

8 imagens