Sophie Turner deixou celular de lado para tratar distúrbio de imagem e alimentar: ‘Viva a vida real’

Laila Nery - ESPECIAL PARA O ESTADÃO

Após ler comentários sobre o seu corpo no Instagram, desenvolveu distúrbios alimentares e precisou ter um terapeuta cuidando dela em casa

Sophie Turner desenvolveu distúrbios de imagem e alimentares depois da fama.

Sophie Turner desenvolveu distúrbios de imagem e alimentares depois da fama. Foto: Instagram/@sophiet

A britânica Sophie Turner, 26 anos, que ganhou o mundo após sua atuação como Sansa Stark, em Game of Thrones, contou detalhes do início da carreira e sua fase atual em entrevista à revista Elle. Grávida do segundo bebê, ela posou para a capa da edição de Junho e contou detalhes sobre seu transtorno de imagem e alimentação; os problemas vieram com a fama.

Sua carreira começou aos 15 anos, as dificuldades em lidar com o estrelato começaram a aparecer aos 18. 

“Eu tinha 18 anos e visitava meus amigos na universidade. As pessoas vinham bater na porta do meu amigo e era estranho. Eu tive que ser um pouco mais reservada a partir de então”, disse, quando perguntada sobre quando percebeu que havia se tornado famosa. Sophie morava em Warwickshire, uma cidade com pouco mais de 500 mil habitantes no Reino Unido. Aos dezoito ela se mudou para Londres e depois disso, a privacidade não fez mais parte da sua rotina. “Depois que me mudei, a privacidade meio que desapareceu”, diz ela.

Foi depois da mudança que ela conheceu Joe Jonas, com quem se casou em 2019, mesmo ano do fim de Game Of Thrones. Agora eles aguardam seu segundo bebê.

 

 

“Estou muito feliz por ter um bom motivo para seguir em frente. Se eu não tivesse encontrado Joe, acho que teria me sentido ainda mais perdida depois de Game of Thrones. E eu me senti bastante perdida depois que a série terminou. Mas isso me forçou a entrar num novo capítulo e está sendo realmente emocionante seguir em frente”, disse à Elle britânica.

 

 

A maternidade mudou sua vida

Ela ainda falou que, no momento a maternidade tem despertado sentimentos que não existiam antes, como a necessidade de viajar menos à trabalho e ter sempre alguma forma de voltar para casa no final do dia, para ficar com a filha, Willa. Sempre que Joe Jonas está em turnê, é impossível voltar para casa, por isso, Sophie pensa em estudar melhor os papéis que aceita e o quanto isso vai impactar na família depois que a segunda criança nascer. 

Uma preocupação agora é que a garotinha possa ter uma vida normal, com tanta atenção sobre o casal. “Tento proteger a vida que construímos. Toda vez que Joe e eu fazemos um tapete vermelho juntos, nos certificamos de que seja pelo motivo certo e faça sentido para nossas carreiras. Você nunca quer se vender como um casal de celebridades. Não é tão legal. As redes sociais me deixam incrivelmente ansiosa”, contou.

“E minha filha nunca pediu nada disso. Eu sei que estar nesta indústria e ser fotografada todos os dias, estar à mercê dos comentários, pode trazer danos a saúde mental. Não é algo que eu queira que ela lide, a menos que ela diga: ‘É isso que eu quero fazer’. Somos bastante rígidos quanto a isso. Vamos encorajá-la a fazer o que ela quiser, mas não acho que profissionalmente a deixaríamos fazer qualquer coisa, até que ela tenha 18 anos.”

 

 

Disturbios alimentares

A preocupação parte das próprias dificuldades que Sophie enfrenta em sua carreira. Ela desenvolveu distúrbios de imagem depois de tanta atenção do público. Ela conta que em muitos momentos sua saúde mental e física foi afetada por comentários de outras pessoas sobre o seu corpo e precisou ser acompanhada por um terapeuta em casa, para tratar distúrbios alimentares. Na entrevista, Sophie atribuiu parte desses comportamentos às redes sociais. 

“Tenho uma relação de amor e ódio com as redes sociais. Eu gostaria de nunca ter me envolvido com isso em primeiro lugar. "Eu olho para os comentários no Instagram e penso, Oh, f*da-se. Todo mundo pensa isso sobre mim. Isso me consumia”, disse à Elle. “Por muito tempo, eu estava bastante doente com um distúrbio alimentar e tinha terapeuta residente, que garantiria que eu não estivesse fazendo nada insalubre com meus hábitos alimentares”, revelou. 

“Uma noite, eu estava repetindo em minha mente um comentário que tinha visto no Instagram. Eu fiquei tipo, ‘Sou tão gorda, sou tão indesejável’ e me descontrolei. A minha terapeuta disse: ‘Sabe, ninguém realmente se importa. Eu sei que você pensa isso, mas ninguém mais está pensando. Você não é tão importante.’ Esse comentário mudou completamente minha perspectiva. Foi a melhor coisa que alguém poderia ter me dito”, diz a atriz.

Com distúrbios, mas também com ajuda, Sophie percebeu que precisava enfrentar a si mesma e melhorar a sua auto-estima com todas as suas forças. Uma das medidas que tomou foi deixar as redes sociais de lado, principalmente o Instagram. Ao excluir o aplicativo do celular e parar de dar atenção ao que falavam dela, seu quadro melhorou.

“Percebi que a mídia social me deixa incrivelmente ansiosa e é algo que tento me distanciar. Parar de usar o telefone celular tem sido muito útil. Agora, se eu tiver que continuar, é por alguns minutos uma ou duas vezes por semana, em vez de horas todos os dias. Tem feito tanta diferença. Viva a vida real — é muito mais divertido.”