Sobrevivente do massacre de Orlando critica novo clipe de Madonna

Redação - O Estado de S.Paulo

'God Control' é uma alusão ao ataque armado de 2016 e faz um apelo pelo controle de armas nos Estados Unidos

A cantora Madonna no clipe de 'God Control'.

A cantora Madonna no clipe de 'God Control'. Foto: YouTube/Madonna

Após o lançamento do clipe de God Control na última quarta-feira, 26, Madonna tem recebido críticas por exibir imagens em alusão ao massacre de Orlando. Em junho de 2016, um atirador abriu fogo em uma boate LGBT e matou pelo menos 50 pessoas, ferindo gravemente outras 53. O ataque é considerado o mais grave contra a comunidade LGBT na história dos Estados Unidos.

Ao TMZ, a sobrevivente Patience Carter disse que o videoclipe foi "extremamente insensível". "Como uma sobrevivente de violência armada, foi muito difícil assistir [ao clipe]. Eu entendo que ela estava tentando conscientizar sobre o controle das armas, mas não acho que tenha sido a melhor maneira de falar sobre isso, porque para alguém como eu, que realmente viu essas imagens [pessoalmente], que realmente viveu essas imagens, vê-las novamente é traumatizante", expressou em um vídeo enviado ao site.

Em God Control, a cantora faz um apelo político pelo controle de armas nos Estados Unidos. Logo no início do clipe, uma mensagem é exibida para alertar o espectador quanto a violência armada: "A história que você está prestes a ver é perturbadora, mas está acontecendo todos os dias e precisa parar".

Atenção: o videoclipe pode conter cenas fortes para alguns espectadores.