‘Sensação mais solitária do mundo’, diz Jessie J que sofreu aborto espontâneo

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantora revelou nas redes sociais que tinha decidido ter o filho sozinha

A cantora pop britânica Jessie J

A cantora pop britânica Jessie J Foto: Reuters

Jessie J revelou nesta quarta-feira, 24, que estava grávida, porém havia sofrido um aborto espontâneo. A cantora tinha decidido ter um filho sozinha. 

A artista tinha show marcado à noite do mesmo dia, em Los Angeles, e preferiu manter a apresentação como parte de seu processo de recuperação.

No Instagram, Jessie publicou uma selfie segurando um teste de gravidez positivo e escreveu: “Ontem de manhã eu estava rindo com um amigo dizendo ‘sério, como vou passar por meu show em LA amanhã à noite sem contar a todo o público que estou grávida?'".

No entanto, depois de realizar um exame, a cantora descobriu que não havia mais batimento cardíaco. “Esta manhã. Eu sinto que não tenho controle de minhas emoções. Posso me arrepender de postar isso. Eu não posso. Na verdade, não sei”, desabafou.

“O que eu sei é que quero cantar esta noite. Não porque estou evitando a dor ou o processo, mas porque sei que cantar esta noite vai me ajudar. Eu fiz 2 shows em 2 anos e minha alma precisa disso. Ainda mais hoje”, explicou. 

“Sei que algumas pessoas vão pensar que eu deveria simplesmente cancelar. Mas, neste momento, tenho clareza de uma coisa. Comecei a cantar quando era jovem de alegria, para preencher minha alma e terapia do amor próprio, isso nunca mudou e tenho que processar isso do meu jeito”, disse.

“Quero ser honesta e verdadeira e não esconder o que estou sentindo. Eu mereço isso. Eu quero ser o mais eu mesma possível neste momento. Não apenas para o público, mas para mim e meu bebezinho que fez o melhor”, explicou.

“(...)Decidi ter um filho sozinha. Porque é tudo o que sempre quis e a vida é curta. Ficar grávida foi um milagre por si só e uma experiência que nunca esquecerei e sei que terei novamente. Ainda estou em choque, a tristeza é avassaladora. Mas eu sei que sou forte e sei que vou ficar bem”, afirmou.

“Também sei que milhões de mulheres em todo o mundo já sentiram essa dor e muito pior. Sinto-me conectada a vocês que conheço e às que não conheço. É a sensação mais solitária do mundo”, finalizou.