'Selena e eu entramos em depressão', diz amiga que doou um rim

redação - O Estado de S.Paulo

Atriz falou que chegou a ficar em pânico antes da cirurgia e a cantora sofreu com complicações após o procedimento

Selena Gomez e Francia Raísa são amigas desde 2008

Selena Gomez e Francia Raísa são amigas desde 2008 Foto: Instagram / @franciaraisa

A atriz Francia Raisa, que no ano passado doou um rim para Selena Gomez, disse que ela e a amiga acabaram entrando em depressão por conta de tudo que envolveu a cirurgia: o medo, as cicatrizes e as complicações que a cantora enfrentou.

Em uma entrevista para a SELF magazine, Francia falou que chegou a ficar em pânico antes do procedimento cirúrgico.

"Do momento que eu fiquei sabendo, claro que eu ia fazer o teste [de compatibilidade], é minha melhor amiga, minha irmã, mas eu não tinha sido preparada para uma cirurgia", conta.

"Eu senti muita paz ao longo de tudo, ironicamente. Houve momentos em que eu fiquei em pânico", disse. Francia disse que sabia que seria compatível, mas não tinha noção da extensão da cirurgia até falar com a assistende social dela.

"Ela me disse 'vai ser difícil. O receptor vai ficar melhor, e ela vai se recuperar muito mais rápido do que o doador, porque ela está recebendo algo de que precisa. Você está perdendo algo que não precisa perder. Vai ser difícil'. E foi difícil", contou Francia.

"Selena e eu entramos em depressão", disse ao explicar também que Selena teve complicações "inesperadas".

Em outra entrevista para a W Magazine, Francia contou que, poucas horas depois da cirurgia, recebeu uma mensagem de Selena falando "eu estou com muito medo".

Depois do transplante, a cantora rompeu uma artéria e teve de ser operada urgentemente para tirar uma veia da perna e construir uma nova artéria para manter o rim no lugar.

Apesar dos problemas, Francia disse que está mais feliz do que nunca. "Suas cicatrizes não te definem. É uma parte da sua história e é uma parte da sua história que te faz especial e diferente", declarou depois de mostrar as marcas que ficaram no corpo dela.

Assita à entrevista completa abaixo: