'Se eu não fosse quem sou, não poderia entrar em alguns lugares', diz Péricles sobre racismo

Redação - O Estado de S.Paulo

Em programa da RedeTV!, sambista afirma que a falta de educação alimenta o preconceito

Péricles no programa 'Ritmo Brasil' da RedeTV!

Péricles no programa 'Ritmo Brasil' da RedeTV! Foto: Imagem cedida pela assessoria de imprensa da Rede TV

"Eu tenho realmente visto as mais diversas manifestações de preconceito e enxergo tudo com uma certa tristeza. Se eu não fosse quem sou, não poderia entrar em determinados lugares", disse Péricles no programa Ritmo Brasil, que vai ao ar neste sábado, às 19h30, na RedeTV!.

O cantor afirmou à apresentadora Faa Morena que mesmo tendo uma carreira reconhecida no samba sente que não é bem recebido em determinados ambientes. "Em shopping center, por exemplo, se a gente entra recebe o olhar negativo das pessoas. É a mais pura realidade. O problema está na falta de educação, porque gente educada não faz esse tipo de coisa", contou o sambista.

No palco do Ritmo Brasil, Péricles apresentou músicas de seu trabalho mais recente, que conta com participações de Marília Mendonça, MC Livinho e Djavan.

Racismo, transexualidade, abuso sexual: relembre temas que foram debatidos nas redes em 2017: