R. Kelly se declara inocente de acusações de tráfico sexual em NY

Agência - Reuters

O cantor também é acusado de isolar mulheres e meninas menores de idade, controlando o que elas comiam e os horários que usavam o banheiro

R. Kelly, em junho de 2019, chegando ao tribunal criminal de Leighton em Chicago.

R. Kelly, em junho de 2019, chegando ao tribunal criminal de Leighton em Chicago. Foto: Amr Alfiky/AP Photo

O cantor R. Kelly se declarou inocente na sexta-feira, 2, em Nova York, das acusações de que comandava um esquema criminoso que recrutava mulheres e meninas menores de idade para que elas fizessem sexo com ele. O cantor também é acusado de isolar as vítimas, controlando, inclusive, o que elas comiam e os horários que usavam o banheiro.

Um dos advogados de Kelly, Douglas Anton, apresentou as declarações de inocência nas acusações de fraude e de tráfico sexual diante do juiz Steven Tiscione em um tribunal federal do Brooklyn.

O cantor, vestido em uniforme prisional azul e laranja, cumprimentou o juiz e respondeu que "sim" quando perguntado se compreendia seus direitos. Nos demais momentos, Kelly ficou em silêncio.

A audiência no ambiente lotado do tribunal contou com mais de uma dezena de apoiadores do cantor, um deles usava uma camiseta que dizia "Liberdade para R.Kelly". Também estavam presentes duas namoradas do cantor, Joycelyn Savage e Azriel Clary.

Depois da audiência, Anton disse a jornalistas do lado de fora do tribunal que Kelly estava "irritado" e "não era uma pessoa feliz" desde sua prisão.

Procuradores federais no Brooklyn disseram que Kelly e sua equipe convidavam mulheres e garotas para o camarim após apresentações do cantor, e as mantinham longe de amigos e família, tornando-as financeiramente dependentes dele.