'Quero ser o John Kennedy do Brasil, honesto, culto', diz Dr. Rey

Redação - O Estado de S.Paulo

'O Brasil vai ter um presidente com a cara do País e a honestidade que aprendi nos Estados Unidos', disse o cirurgião, cujas propostas incluem privatização do SUS e voto no papel

No 'The Noite', Dr. Rey falou sobre suas ideias para campanha eleitoral para presidente em 2018.

No 'The Noite', Dr. Rey falou sobre suas ideias para campanha eleitoral para presidente em 2018. Foto: Gabriel Cardoso/SBT/Divulgação

Dr. Rey está realmente interessado no cargo de presidente da República. Após dizer que quer devolver a sensualidade ao Brasil, o cirurgião plástico disse que quer transformar a nação em um 'país de primeiro mundo'. O ator fez a declaração no programa The Noite com Danilo Gentili que vai ao ar nesta quinta-feira, 23.

"Eu quero ser o [John] Kennedy do Brasil. Honesto, culto, enfim. Chegou a hora do Brasil de primeiro mundo", falou Dr. Rey, que é uma aposta de candidato à presidência em um possível retorno do Partido de Reedificação da Ordem Nacional (Prona).

Rey disse que algumas de suas propostas são o aumento do salário de policiais, a construção de mais presídios, transformar o SUS em um plano de saúde privado e fazer uma rodovia Autobahn semelhante à da Alemanha. "O Brasil vai ter um presidente com a cara do País e a honestidade que aprendi nos Estados Unidos", declarou.

Ele ainda disse que está procurando uma esposa "às escondidas" e que quer subir a rampa do planalto "ao lado de uma brasileira". Além disso, Rey afirmou que não acredita no sistema de votos brasileiro e que, se ele for eleito, vai voltar ao "furinho no papel".