Quem é Felipe Neto? Relembre trajetória e polêmicas do youtuber

André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo

Conhecido há quase uma década por conta de seus vídeos no YouTube, Felipe Neto chamou atenção recentemente ao distribuir 14 mil livros com temática LGBT na Bienal do Rio de Janeiro

Felipe Neto.

Felipe Neto. Foto: YouTube / @Felipe Neto | João Cotta / Globo / Divulgação | YouTube / @Felipe Neto

Felipe Neto, dono de um dos canais de maior sucesso no YouTube brasileiro, tem chamado atenção recentemente por conta de atitudes e posicionamentos como a distribuição de 14 mil livros com temática LGBT durante a Bienal do Livro do Rio de Janeiro no último dia 7.

Além de ser um youtuber 'veterano' - seu primeiro vídeo foi postado na plataforma em 19 de abril de 2010 - que usa cabelos coloridos com frequência, Felipe Neto também é conhecido por seu trabalho como empresário e por ser um dos principais influenciadores do País.

Felipe Neto é conhecido por ter tomado diversos posicionamentos em variados assuntos ao longo de sua carreira. "Hoje, minhas maiores lutas são no campo da diversidade, depressão e a parte da literatura", afirmou Felipe Neto ao E+ no último dia 6 de setembro.

O youtuber fala desde temas mais simples, como declarar sua torcida para o sírio Kaysar Dadour na final do BBB 18 ou fazer críticas à organização do Meus Prêmios Nick, passando por temas ligados à internet, como o fim dos likes no Instagram, até chegar a ações de confronto ou protesto, como a ocorrida na Bienal do Livro do Rio de Janeiro em 2019.

Na ocasião, em protesto à tentativa do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) de recolher livros dos Vingadores, da Marvel - o que resultou em vaias a fiscais da prefeitura no local - Felipe Neto comprou 14 mil livros com temática LGBT e mandou distribuí-los de graça, na praça central do evento.

Os 14 mil livros, comprados na própria Bienal, foram envolvidos em plástico preto acompanhados de um adesivo: "Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas."

Jovem mostra livro distribuído pelo youtuber Felipe Neto na Bienal do Livro do Rio de Janeiro em 2019.

Jovem mostra livro distribuído pelo youtuber Felipe Neto na Bienal do Livro do Rio de Janeiro em 2019. Foto: AFP Photo / Rio de Janeiro Biennial International Book Fair / Fernando Souza

Sobre vídeos antigos em que Felipe Neto aparecia fazendo comentários críticos à comunidade LGBT, o youtuber explicou em entrevista ao Estado:  "Eu cresci em um meio muito tradicional e reacionário. Quando comecei a gravar vídeos para a internet, era um menino de 21 anos ainda em processo de amadurecimento, o que me fez criar um personagem reclamão que falava muito palavrão e dizia alguns clichês idiotas e preconceituosos".

"Dez anos se passaram e, quem me acompanhou durante esse tempo, sabe o quanto eu lutei para corrigir meus erros do passado. Espero que a minha história possa servir de inspiração para muitos jovens que também crescem cheios de preconceitos e reacionarismo dentro de si. É possível vencer", continuou.

Relembre abaixo momentos da trajetória da carreira de Felipe Neto.

O início e a trajetória de Felipe Neto

Em seus primeiros vídeos no YouTube, Felipe Neto aparecia de óculos escuros, fazendo críticas a diversos temas em seu canal, que ainda se chamava Não Faz Sentido.

Entre seus alvos, estavam "gente colorida", como se referia aos músicos da banda Restart, ou Crepúsculo, "o livro que mais causou estrago na juventude mundial", como Neto dizia.

Outro de seus vídeos que viralizou foi o que satirizava a série Vida de Garoto, protagonizada por 'colírios' da revista Capricho, à época. Meses depois, o youtuber foi chamado para uma entrevista no Programa do Jô, apresentado por Jô Soares.

Felipe Neto recebe o prêmio na categoria Webstar do VMB, organizado pela MTV Brasil em setembro de 2010. 

Felipe Neto recebe o prêmio na categoria Webstar do VMB, organizado pela MTV Brasil em setembro de 2010.  Foto: Leonardo Soares / Estadão

Com o tempo, novas oportunidades foram surgindo. Em 2011, Felipe Neto ganhou um quadro no Esporte Espetacular, da Globo, o  #FF.

Felipe Neto (à direita) ao lado de Fábio Nunes no quadro '#FF', do 'Esporte Espetacular', da Globo, em maio de 2011.

Felipe Neto (à direita) ao lado de Fábio Nunes no quadro '#FF', do 'Esporte Espetacular', da Globo, em maio de 2011. Foto: João Cotta / Globo / Divulgação

No mesmo ano, Felipe Neto se empenhou na criação do Parafernalha, canal no YouTube que produzia vídeos semelhantes ao Porta dos Fundos, nos quais também chegou a atuar, além da Paramaker, rede de network na plataforma que acabou sendo vendida a uma multinacional francesa anos depois.

Felipe Neto esteve envolvido em A Toca, primeiro programa brasileiro feito exclusivamente para o serviço de streaming Netflix em 2013.

Felipe Neto e elenco de 'A Toca', da Netflix, lançada em 2013. 

Felipe Neto e elenco de 'A Toca', da Netflix, lançada em 2013.  Foto: Netflix / 'A Toca' / Divulgação

O youtuber também chegou a fazer sucesso lançando livros, como Não Faz Sentido: Por Trás da Câmera (2013) e Felipe Neto: A Vida por Trás das Câmeras (2018).

Em 2017, por exemplo, o livro Felipe Neto – A Trajetória De um dos Maiores Youtubers do Brasil (Coquetel) foi o mais vendido do Brasil no ano.

VEJA TAMBÉM: Youtubers que lançaram livros - como Felipe Neto

Reprodução
Ver Galeria 17

17 imagens

Em 2018, Felipe Neto também se envolveu no lançamento do canal Final Level, projeto multimídia da empresa que é sócio, a Take4 Content, com a Go4it, empresa especializada no segmento dos eSports.

Em 2019, estreou no canal Irmãos Neto, que mantém ao lado de seu irmão, Luccas Neto, o programa Kid +, em que crianças discutiam diversidade social e noções de cidadania, como racismo, arte, proteção animal e respeito às pessoas com deficiência.

Felipe Neto com seu livro sobre a história do canal Não Faz Sentido em mãos.

Felipe Neto com seu livro sobre a história do canal Não Faz Sentido em mãos. Foto: YouTube / @Felipe Neto

Com o passar do tempo, Felipe Neto passou a abordar assuntos mais sérios em seu canal, como a depressão, além de fazer vídeos em parceria com nomes conhecidos do grande público, como a cantora Anitta.

Felipe Neto ainda mantém o foco de seu conteúdo em entretenimento, especialmente para o público jovem. Há alguns anos, ele optou por classificar o título de alguns vídeos como sendo para "maiores de 13 anos".

O youtuber segue dividindo opiniões até hoje. Na edição do MTV Miaw de 2018, por exemplo, Felipe Neto foi vaiado ao receber o prêmio de ícone MIAW, o mais importante da noite, e respondeu ao público: "Pode pegar essa vaia e ir embora frustrado porque eu vou embora feliz pra caramba!"

Felipe Neto também se envolveu em diversas polêmicas com outras personalidades e internautas por conta de posicionamentos que chamaram atenção nas redes sociais. Relembre algumas abaixo:

Críticas de Felipe Neto ao governo

Após a hashtag #FelipeNetoLixo se tornar o assunto mais comentado no Twitter em 9 de setembro, Felipe Neto afirmou que que é preciso investigar os ataques à sua reputação: “é o modo de operar desse desgoverno”. “Quando isso for investigado a fundo, muita gente poderosa vai cair”, prosseguiu. Leia mais aqui.

Felipe Neto rejeita proposta do Ministério da Educação

Em fevereiro de 2017, durante o governo de Michel Temer, quando veio à tona o fato de que o MEC pagou cerca de R$ 295 mil para youtubers defenderem a reforma do ensino médio, Felipe Neto afirmou que foi procurado pelo ministério para fazer um vídeo falando bem sobre as medidas do governo, negando a oferta.

À época, o youtuber disse que não faria campanha publicitária em que precisa "fingir que é 100% espontânea", e que já tinha cometido erros com publicidade no passado, ao fazê-las de maneira "velada".

"Eu prefiro que meu público saiba que está vendo uma publicidade", afirmou.

Reação de Felipe Neto ao vazamento de seu vídeo íntimo

Felipe Neto faz piada sobre vazamento de vídeo íntimo em 2017.

Felipe Neto faz piada sobre vazamento de vídeo íntimo em 2017. Foto: YouTube / @Felipe Neto

Em julho de 2018, Felipe Neto sofreu com o vazamento de um vídeo íntimo que "expunha a sua intimidade de modo indevido". À época, o youtuber afirmou que tomaria medidas judiciais nas esferas cível e criminal para responsabilizar os responsáveis pelo vazamento.

Para a surpresa de fãs e internautas, Felipe levou a situação com bom humor, fazendo diversas piadas sobre o ocorrido em seu Twitter. Ele também fez um vídeo falando abertamente sobre o vídeo vazado.

O patrocínio de Felipe Neto ao Botafogo

Felipe Neto durante sua apresentação como patrocinar do Botafogo, em novembro de 2017.

Felipe Neto durante sua apresentação como patrocinar do Botafogo, em novembro de 2017. Foto: YouTube / @Felipe Neto

Felipe Neto sempre deixou claro sua paixão futebolística pelo Botafogo e chamou atenção em 2017 ao se envolver financeiramente com o seu time de coração.

Nos últimos dois jogos do Brasileirão em 2017, o Botafogo estampou a marca da rede de coxinhas que o youtuber tem em parceria com seu irmão, Luccas Neto, a Neto's.

Na ocasião, em uma questão de dias, o Botafogo viu sua Web TV dobrar o número de inscritos e a venda de camisetas intanfis oficiais aumentar em cerca de 500%.

Em 2019, Felipe Neto seguiu patrocinando o time de futebol do Botafogo, desta vez, porém, estampando a marca de outra empresa, a Vigia de Preço.

Felipe Neto vegetariano e fechamento de rede de coxinhas

Em agosto de 2019, Felipe Neto anunciou que estava empenhado em se tornar vegetariano

"Essa parte do vegetarianismo é uma realidade da minha vida que as pessoas vão acompanhar, e, sem dúvida, espero influenciá-las para o bem", afirmou ao E+ recentemente.

Junto à nova dieta e filosofia de vida, o youtuber afirmou também que fecharia a Neto's, rede de coxinhas que lançou em parceria com seu irmão, Luccas Neto, há alguns anos.

Na ocasião, a jurada do MasterChef Brasil, Paola Carosella, chegou a fazer um apelo para Felipe: "Fecha não! Emprega pessoas, cuida bem delas, faz um trabalho bonito e muda as receitas!"

"Coxinha pode não usar nenhum bicho - [você] pode fazer a melhor marca de coxinhas vegetarianas e veganas, conquistar o mercado, crescer e gerar muitos bons emprego", continuou.

Felipe Neto respondeu Paola na ocasião: "Não é tão simples. Há regras, sócios, board. Vou analisar a abertura de um novo negócio. É a única possibilidade".

VEJA TAMBÉM: Personalidades que aderiram ao veganismo

Reprodução / Instagram
Ver Galeria 13

13 imagens

Felipe Neto e Silas Malafaia

Em março de 2017, Felipe Neto fez críticas a Silas Malafaia quando o pastor propôs um boicote à Disney por conta de um beijo gay entre dois personagens  da animação Star vs. As Forças do Mal.

Tanto Felipe Neto quanto Silas Malafaia gravaram vídeos falando sobre o caso, além de postar tuítes sobre o assunto, que foi parar na Justiça.

Felipe Neto e MC Melody

Felipe Neto criticou sexualização da cantora Mc Melody, à época com 11 anos de idade.  

Felipe Neto criticou sexualização da cantora Mc Melody, à época com 11 anos de idade.   Foto: Instagram / @felipeneto | Instagram / @melodyoficial3

Felipe Neto se envolveu em uma polêmica com a cantora mirim MC Melody e sua família. Acostumado a fazer vídeos 'reagindo' aos seus clipes, o youtuber falou sobre o caso em janeiro de 2019.

"Infelizmente, a Melody está banida do meu canal. Havia informado ao seu pai que não faria mais react enquanto ela fosse sensualizada. Ele me prometeu que ia mudar, mas só piorou. E piorou muito. Ela tem 11 anos", esclareceu, à época.

No dia seguinte, o youtuber divulgou um comunicado afirmando que havia entrado em um acordo com a família de MC Melody, se propondo a auxiliar no acompanhamento pedagógico e psicológico da jovem.

Felipe Neto e Felipe Castanhari

Outra 'rixa' de Felipe Neto envolveu o youtuber Felipe Castanhari, do Canal Nostalgia. Os dois chamaram atenção nas redes sociais pelo fato de estarem brigados por alguns anos. No fim de 2018, porém, Felipe Neto explicou uma reaproximação entre os dois em um vídeo.

"A história foi muito simples: eu queria saber quem tinha feito o cenário que ele usa no Canal Nostalgia, que eu acho muito bom, e mandei pra ele tipo: 'ô babaca, quem foi que fez o teu cenário?'", contou.

VEJA TAMBÉM: Personalidades que devem se arrepender de tuítes do passado

Instagram / @brunogagliasso | Instagram / @cocielo | Instagram / @whinderssonnunes
Ver Galeria 25

25 imagens

Na sequência, concluiu: "Juro, foi mais ou menos nesse tom. Porque a gente era tretado, mas obviamente era brincando, porque não trato ninguém assim. Aí ele respondeu brincando também, a gente riu junto e decidiu conversar".

Relembre abaixo alguns tuítes feitos por Felipe Castanhari em discussões com Felipe Neto há alguns anos:

VEJA TAMBÉM: Os maiores absurdos que youtubers já fizeram em troca de likes

YouTube / @Everson Zoio
Ver Galeria 12

12 imagens

Felipe Neto e o YouTube

Felipe Neto tem sido crítico à plataforma do YouTube nos últimos anos. Ele não compareceu, por exemplo, na FanFest de inauguração do YouTube Space no Rio de Janeiro em agosto de 2017, que contou com shows de Nego do Borel e Wesley Safadão.

No mesmo dia, ele promoveu uma live mostrando a sua nova mansão aos seus seguidores, competindo justamente com o evento do YouTube.