Príncipe William promove campanha contra bullying

Redação - O Estado de S.Paulo

Em uma das ações, ele conversou com vítimas diretas e indiretas do abuso mental

Príncipe William e Lady Gaga conversaram via FaceTime num vídeo para a campanha 'Head Together', que incentiva as pessoas a falarem sobre saúde mental. 

Príncipe William e Lady Gaga conversaram via FaceTime num vídeo para a campanha 'Head Together', que incentiva as pessoas a falarem sobre saúde mental.  Foto: Heads Together via AP

O príncipe William, da Inglaterra, está promovendo uma campanha nacional pela saúde psicológica. Ele já chegou a afirmar que, como pai, se preocupa com o assunto, e tem participado de ações para promover discussões sobre o assunto, inclusive uma conversa com Lady Gaga. Recentemente, o príncipe apareceu em um vídeo junto de duas vítimas do bullying: uma mãe cujo filho suicidou e uma adolescente de 13 anos, que esteve prester a se matar. 

No conteúdo divulgado pelo Palácio de Kensington, William mais ouve do que fala. As convidadas discorrem sobre sua experiência com o bullying e o 'abuso' mental na internet. 

Lucy Alexandre fala sobre como seu filho, Felix, lidava com as acusações, xingamentos e comentários, especialmente o Facebook. "Ele se sentia feio", e não conseguiu lidar com tudo aquilo. "Acho que Felix me deu o dever de combater o bullying e agir para que cada vez menos pesssoas sofram por isso". 

Já a adolescente Chloe Hine conta que quase se suicidou. "Uma música me fez perceber o que se passava. E enquanto escrevia uma nota sobre suicídio, perecebi que isso me dava o mesmo alívio da automutilação". Ela explica como o bullying se dá: "na internet, os comentários estão ali sempre que alguém quiser olhar, e as pessoas podem te criticar por uma única fala em um único dia".

A campanha já tem 18 meses, e teria começado logo após o príncipe conhecer a história de uma criaça que haia se matado porque não aguentou o bullying que sofria. A notícia teria sido dada dias após o aniversário de seu filho, Charles.