Príncipe Harry recebe indenização por fotos aéreas de residência particular

Agência - Reuters

Duque e duquesa de Sussex escolheram a casa por causa do alto nível de privacidade; agência de notícias pediu desculpas

Príncipe Harry fala à imprensa após nascimento do filho em Windsor. 

Príncipe Harry fala à imprensa após nascimento do filho em Windsor.  Foto: Steve Parsons/Pool via REUTERS

O príncipe Harry, do Reino Unido, aceitou uma indenização substancial e um pedido de desculpas de uma agência de notícias que tirou fotos aéreas de sua residência particular, informou o Palácio de Buckingham nesta quinta-feira, 16.

O advogado de Harry disse que a Splash News and Picture Agency alugou um helicóptero em janeiro para fotografar e filmar a residência particular de Harry e da mulher, Meghan, uma ex-atriz norte-americana, em Oxfordshire, no centro da Inglaterra.

O casal havia escolhido a propriedade por causa do alto nível de privacidade e foi obrigado a se mudar depois que as fotos foram tiradas, disse seu advogado. “A distribuição e a publicação das fotos minaram muito seriamente a segurança e a proteção do duque e da casa, já que eles não conseguem mais morar na propriedade”, argumentou o advogado em um comunicado a um tribunal.

Harry, neto da rainha Elizabeth, e Meghan Markle atraem grande interesse da mídia e são tratados como astros de Hollywood, mas têm uma relação tensa com a imprensa, e já pediram respeito ao seu direito à privacidade no passado.

As fotos tiradas pela Splash, uma das agências mais dedicadas a imagens de celebridade do mundo, mostrou o interior da residência do casal, inclusive a sala de jantar, o quarto e a sala de estar. A Splash disse que a decisão de tirar as fotos foi um “erro de julgamento” e que foram tomadas atitudes para que isso não volte a acontecer.

No início deste mês, Harry e Meghan não posaram para a tradicional foto do lado de fora do hospital após o nascimento de seu primeiro filho.