Príncipe Harry perde seu título, mas qual sobrenome ele usará?

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

A pergunta pode parecer simples, mas ainda não se sabe ao certo qual sobrenome o membro da família real adotará

O príncipe Harry em palestra em Edimburgo, na Escócia

O príncipe Harry em palestra em Edimburgo, na Escócia Foto: Andrew Milligan/Pool via REUTERS

É comum que os membros da família real britânica sejam chamados apenas pelo título e o nome, como rainha Elizabeth II ou príncipe Harry. Mas qual é o sobrenome que os membros da realeza do país usam? 

Quando o príncipe Harry e sua mulher, Meghan Markle, renunciaram aos deveres que tinham na família real britânica, os dois perderam uma série de benefícios, entre eles, o título de Sua Alteza Real. Em um evento na Escócia, o segundo filho do príncipe Charles pediu para ser chamado apenas de “Harry”.

Mas Harry o que? Bom, a resposta é bem mais complexa do que muitos imaginam. Até 1917 os membros da realeza não tinham sobrenome, e eram chamados de “da Casa de Saxe-Coburg-Gotha”, em referência à casa real da família. Isso mudou com o avô de Elizabeth II, George V, que mudou o nome da casa para Windsor.

VEJA TAMBÉM: Os momentos marcantes de príncipe Harry e Meghan Markle

Eddie Mulholland/Reuters
Ver Galeria 21

21 imagens

A mudança, contada no site oficial da família real, ocorreu em meio à Primeira Guerra Mundial, quando o Reino Unido enfrentava a Alemanha. O nome original, alemão, foi substituído por um que faz referência ao castelo de Windsor, no Reino Unido. Além disso, George determinou que Windsor passaria a ser o sobrenome da família.

Mas, em 1960, uma alteração foi feita. Elizabeth II, já no trono, incluiu Mountbatten, sobrenome do marido, o príncipe Philip. Assim, os membros da família seriam os Mountbatten-Windsor. Mas aqueles com título de “Sua Alteza Real Príncipe (ou Princesa)” não são obrigados a adotar o sobrenome, e geralmente ele só é usado em ocasiões especiais, como casamentos. 

No lugar de um sobrenome, eles costumam colocar um título que mostra uma posse territorial de um membro da família, como Duque de Cambridge, ou Príncipe de Gales.

VEJA TAMBÉM: As polêmicas da família real abordadas em The Crown

Netflix / Divulgação
Ver Galeria 13

13 imagens

Quando os irmãos William e Harry entraram no exército britânico, por exemplo, eles decidiram se chamar William Wales e Harry Wales, em referência ao título do pai, Charles, o príncipe de Gales (em inglês, Wales). William, que é o duque de Cambridge, matriculou o filho mais velho na escola como George Cambridge.

Ainda nessa linha, outro filho de William, Louis, foi registrado oficialmente como “Sua Alteza Real Príncipe Louis Arthur Charles de Cambridge”, sem o use do sobrenome “oficial”.

Assim, existe uma confusão em torno de qual sobrenome Harry adotaria. Perdendo o título, ele em teoria seria obrigado a usar Mountbatten-Windsor, mas isso ainda não foi confirmado pela família real. 

O filho do príncipe, por exemplo, foi batizado em 2019, antes da renúncia, como Archie Mountbatten-Windsor, dando uma pista de que esse poderá ser realmente o sobrenome de Harry. Mas vale lembrar que Harry nem é o verdadeiro nome do príncipe. Ele foi batizado como Henry Charles Albert David, e Harry é apenas um apelido. 

Ainda sim, existem outras duas opções: Harry pode seguir o exemplo do tio-bisavô, o rei Edward VIII, que renunciou ao trono e passou a ser conhecido como Edward, duque de Windsor, e assim se tornar Harry, duque de Sussex. Ou ainda adotar o sobrenome da mulher, Meghan Markle, e se tornar Harry Markle. Esta última opção, porém, parece a mais improvável.

VEJA TAMBÉM: As normas da realeza que Meghan Markle quebrou

Chris Jackson/PA via AP
Ver Galeria 8

8 imagens

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais