Príncipe Harry fala sobre ‘tendência inconsciente’ ao racismo

Agência - Reuters

Duque de Sussex acredita que as crianças são ensinadas a odiar

Príncipe britânico Harry em Londres.

Príncipe britânico Harry em Londres. Foto: Chris Jackson/Pool via REUTERS

O príncipe britânico Harry falou sobre a “tendência inconsciente” ao racismo, dizendo que algumas pessoas não percebem seus próprios preconceitos e que os estigmas são transmitidos de geração a geração.

Em uma entrevista com a conservacionista Jane Goodall para a revista Vogue britânica, Harry também deu a entender que só quer dois filhos com sua esposa, Meghan Markle. A conversa entre Harry e Jane sobre o impacto da criação e do ambiente sobre as opiniões das pessoas está na edição de setembro da revista, que foi coeditada por sua esposa.

 “Apesar do fato de que, se você chegar a alguém e disser ‘o que você acabou de dizer ou a maneira como se comportou é racista’, a pessoa irá virar e dizer ‘eu não sou racista’”, disse Harry. “Não estou dizendo que você é racista, só estou dizendo que sua tendência inconsciente está provando que, por causa da maneira como você foi criado, o ambiente em que cresceu, sugerem que você tem este ponto de vista - ponto de vista inconsciente - segundo o qual, naturalmente, você olhará alguém de uma maneira diferente.”

Harry, de 34 anos, já criticou alguns subentendidos racistas na cobertura midiática de Meghan, ex-atriz de 37 anos cuja mãe é afro-norte-americana e cujo pai é branco.

Na entrevista, Harry e Jane concordaram que as crianças são ensinadas a odiar. “Mas, novamente, assim como os estigmas são transmitidos de geração a geração, sua perspectiva do mundo, da vida e das pessoas é algo que é ensinado a você”, disse o príncipe.