Possibilidade de retorno do One Direction anima as redes sociais

Agência - EFE

Especulações sobre possível volta do grupo, formado por cinco cantores, está ligada ao aniversário de dez anos da banda, celebrado em 2020

Da esquerda para a direita, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan

Da esquerda para a direita, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan Foto: Koji Sasahara/ AP

O restabelecimento de contato através das redes sociais pelos ex-membros da banda One Direction animou os seus seguidores, que veem como mais próxima do que nunca uma possível reunião do grupo para celebrar o aniversário de dez anos da banda.

A principal causa dessa animação, que deu origem a vários rumores na internet, foi que Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson e Niall Horan voltaram a seguir no Twitter tanto a conta oficial da banda quanto a do ex-companheiro Zayn Malik, o primeiro a abandonar o grupo, em março de 2015.

Oficialmente, o dia 23 de julho de 2010 consta como a data de formação do One Direction, cujos membros haviam se apresentado individualmente no shows de talentos britânico The X-Factor e acabaram formando um quinteto após conselhos do guru musical Simon Cowell.

Depois de firmar um contrato milionário com a gravadora Syco Records e terminar em terceiro lugar no concurso televisivo, a boy band estreou no mercado com o álbum Up All Night, em 2011, seguido por Take Me Home (2012), Midnight Memories (2013) e Made in the A.M. (2015).

A banda se tornou uma revelação, inclusive nos Estados Unidos, onde foi o primeiro grupo que emplacou quatro discos em primeiro lugar no ranking oficial da indústria musical. Estima-se que aproximadamente 50 milhões de cópias dos álbuns tenham sido vendidas no mundo todo, com destaque para Midnight Memories, que se tornou o álbum mais vendido em 2013, com 4 milhões de compras.

Em 2015 foi anunciado em um comunicado a saída voluntária de Zayn Malik do grupo, o que implicou na perda de relações com os seus ex-companheiros, inclusive nas redes sociais, algo que até agora não foi retomado de maneira pública.

Em janeiro de 2016, cerca de um ano após o lançamento do último álbum da banda, já como quarteto, foi anunciado que o grupo decidiu tomar um “descanso” indefinido. O retorno da banda começou a ser discutido quando Liam Payne levantou a possibilidade em  uma entrevista em 2018.

“Trabalhamos e vivemos muito juntos e não quero diminuir essa etapa. Fomos muito etiquetados como a ‘boy band’ de maior sucesso e a única maneira que temos de ser algo maior é atuar individualmente, antes de voltar a ser uma equipe de cinco. Esse é o meu sonho”, disse ele.

VEJA TAMBÉM: Bandas que voltaram aos palcos após anos de separação

Acervo / Estadão | Instagram / @simonycantora
Ver Galeria 11

11 imagens

Até abril de 2020, todos os membros lançaram trabalhos solos de relativo êxito comercial, com destaque especial para Harry Styles, que conseguir um alcance maior com os álbuns Harry Styles, em 2017, e Fine Line, em 2019.

Além disso, Niall Horan também lançou dois álbuns - Flicker em 2017 e Hearthbreak Weather em 2020 -, assim como Zayn Malik, com Mind of Mine (2016) e Icarus Falls (2018). Payne publicou apenas um álbum, LP1, em 2019, e Tomlinson lançou Walls em 2020.