Pink diz que música 'Happy' fala sobre o aborto espontâneo que sofreu na adolescência

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantora pop é mãe de duas crianças e diz na canção que o seu corpo a odeia; entenda

Cantora Pink

Cantora Pink Foto: Andrew Kelly/Reuters

Pink revelou ao site USA Today na segunda-feira, 29, o teor pessoal que a letra da música Happy, do seu novo álbum Hurts 2B Human, carrega.

A canção fala da sua juventude, em que ela diz odiar o próprio corpo desde que tem 17 anos. Questionada sobre isso, a cantora explica que apesar de sempre ter tido um físico atlético, ela sofreu um aborto espontâneo nessa idade. "Eu ia ter a criança, mas quando isso acontece com uma mulher ou menina, você sente que seu corpo te odeia", lamenta.

"Eu tive vários abortos desde então, então acho que é importante falar o que você tem vergonha, quem você realmente é e o que é doloroso", completa.

Hoje, Pink é mãe de Jameson Moon Hart, de dois anos, e de Willow Sage Hart, de sete. Recentemente, ela deu uma entrevista à Ellen DeGeneres na qual mostrou o amor que tem pelos pequenos. "Tenho mais orgulho das minhas crianças do que qualquer outra coisa que eu tenha feito na vida", disse. Ambos são fruto do relacionamento dela com o ex-piloto de motocross Carey Hart.

Ouça abaixo a música: