Personalidades e internautas pedem respeito à morte de Gabriel Diniz

Redação - O Estado de S.Paulo

'Não compartilhem fotos desse momento triste', pediu Whindersson Nunes; atitude pode se enquadrar em crime com pena de até três anos de detenção

O cantor Gabriel Diniz ficou conhecido pelo hit 'Jenifer'.

O cantor Gabriel Diniz ficou conhecido pelo hit 'Jenifer'. Foto: Instagram/@gabrieldiniz

A morte do cantor Gabriel Diniz, que estava em uma aeronave que caiu no sul de Sergipe, comoveu personalidades e anônimos nesta segunda-feira, 27. Imagens dos destroços do avião, de documentos das vítimas e de corpos estão circulando nas redes sociais, o que motivou personalidades e anônimos a pedirem respeito. O que talvez poucos saibam é que compartilhar imagens de pessoas mortas pode se enquadrar em crime com pena de até três anos de detenção.

"Não compartilhem fotos desse momento triste. Se receber, não baixe, apague e diga a quem [te] mandou que pare de mandar e apague também! Ter fotos de algo tão triste para alguém é crueldade", escreveu o youtuber Whindersson Nunes ao compartilhar uma imagem completamente preta no Instagram.

Nos comentários da foto, o humorista baiano Leo Marques também fez o pedido: "Gente, por favor, não compartilhem imagens do acidente. Respeitem a família e o Gabriel Diniz".

Compartilhar imagens de pessoas mortas pode ser enquadrado no crime de vilipêndio a cadáver, determinado no artigo 112 do Código Penal brasileiro. A pena é detenção, de um a três anos, e multa. Vilipendiar tem o mesmo sentido de desrespeitar, desonrar ou menosprezar.

Confira a publicação de Whindersson Nunes e de outros internautas sobre o caso: