'Passei até a ir pra boate gay', diz Popó sobre relação com filho

Redação - O Estado de S.Paulo

Ex-pugilista falou sobre como o fato de seu filho Ruan ter se assumido homossexual mudou seus hábitos

Acelino de Freitas, o Popó, em sua pépoca como lutador. 

Acelino de Freitas, o Popó, em sua pépoca como lutador.  Foto: Teddy Blackburn / Reuters

O ex-pugilista Popó falou a respeito de como o fato de seu filho, Juan, ter se assumido gay aos 16 anos (hoje tem 18 anos) interferiu na sua vida em entrevista ao TV Fama de quinta-feira, 19.

"Passei até a ir pra boate gay com ele", contou Popó. De acordo com o lutador, porém, a aceitação do fato veio após ter buscado conhecimentos sobre a temática: "Eu não sabia distinguir o que era orientação e opção, e ele me explicou bastante".

"É uma bandeira que quero levantar, sei o sofrimento, sei que essa galera sofre pra caramba dentro de casa, são expulsos de casa, maltratados na rua, apanham, viram chacota...", comentou o Popó, que pretende se lançar a um cargo no Senado Federal nas eleições de 2018.