Pai de Britney Spears quer que cantora volte a depor sobre tutela

Sabrina Legramandi* - O Estado de S.Paulo

Advogados de Jamie Spears argumentaram que Britney fez 'declarações incendiárias' em postagens sobre o caso nas redes sociais

Britney Spears ficou 13 anos sob a tutela do pai, Jamie Spears.

Britney Spears ficou 13 anos sob a tutela do pai, Jamie Spears. Foto: Mario Anzuoni/REUTERS

A cantora Britney Spears já está livre da tutela do pai, Jamie Spears, mas o caso ainda não foi encerrado. De acordo com documentos obtidos pelo site Entertainment Tonight, Jamie quer que a artista volte ao tribunal para depor.

O pedido vem após a revelação de que Britney está escrevendo uma biografia que falará sobre os tempos em que ela viveu sob a tutela.

Conforme revelou o site Page Six em fevereiro, a cantora receberá uma quantia de cerca de US$ 15 milhões para escrever o livro – o equivalente a R$77 milhões na cotação atual.

O valor foi usado como justificativa pelos advogados do pai para que a artista volte a falar de "tópicos emocionalmente difíceis". Segundo eles, Britney já vem dando declarações sobre o caso em postagens que realizou no Instagram e, por esse motivo, estaria apta a depor.

"Que Britney pode falar sobre as questões que ela levanta publicamente (inclusive para ganhar um cheque de US$ 15 milhões), mas de repente estaria 'indevidamente sobrecarregada' pelo litígio que seu advogado iniciou é ridículo", diz um trecho dos documentos.

Os advogados também acusaram a cantora de estar fazendo "declarações incendiárias e infundadas" contra Jamie. Em abril, Britney havia realizado uma publicação, já deletada, sobre a biografia e falou sobre os 13 anos em que esteve sob a tutela do pai.

Os legistas também argumentam que Jamie se ofereceu várias vezes para depor e havia solicitado que as declarações dele e da filha fossem marcadas para a mesma semana para "serem justas". O advogado de Britney, porém, não concordou.

A moção foi marcada para o dia 13 de julho.

De acordo com o Entertainment Tonight, o pedido de Jamie vem após um mês da abertura de uma moção pelo advogado da cantora, Mathew Rosengart, pedindo um depoimento dele.

Mathew alegou que foram oferecidas várias datas para a declaração, mas o homem não aceitou nenhuma e nem propôs outras. Além disso, segundo o advogado, a equipe judicial de Britney sugeriu que o depoimento fosse realizado em Los Angeles, Luisiana ou "qualquer outra cidade com instalações adequadas", mas não recebeu resposta dos advogados de Jamie.

Nos anos em que ficou sob a tutela do pai, a cantora não tinha direito de administrar seu dinheiro, ter mais um filho, fazer viagens internacionais, ir sozinha a restaurantes, dentre outros impeditivos.

Fãs de Britney deram início ao movimento #FreeBritney, o que fez com que o caso ganhasse ampla repercussão. Em 2021, a Justiça norte-americana estabeleceu a liberdade plena da artista.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais