Pai de Britney Spears é retirado da tutela da filha após 13 anos

Agências - AFP

A suspensão de Jamie Spears tem efeito imediato. Ele será substituído por um tutor provisório 'no melhor interesse' de Britney Spears, decidiu a juíza Brenda Penny

Jamie Spears foi removido da tutela judicial com a qual controlava a vida de sua filha há 13 anos, decidiu nesta quarta-feira um tribunal de Los Angeles.

Jamie Spears foi removido da tutela judicial com a qual controlava a vida de sua filha há 13 anos, decidiu nesta quarta-feira um tribunal de Los Angeles. Foto: EFE/ Paul Buck ARCHIVO

Atualizada às 21h05 de 29/9/2021.

O pai de Britney Spears, Jamie Spears, foi retirado da tutela judicial com a qual controlava a vida de sua filha há 13 anos, decidiu nesta quarta-feira, 29, um tribunal de Los Angeles.

A suspensão de Jamie Spears tem efeito imediato. Ele será substituído por um tutor provisório "no melhor interesse" de Britney Spears, decidiu a juíza Brenda Penny.

"O senhor Spears deve entregar todos os seus ativos e poderes como tutor", disse Penny.

O tutor provisório exercerá a função até 31 de dezembro deste ano, embora haja a expectativa de que o acordo seja desfeito antes disso.

O controverso acordo, que a princesa do pop considerava 'abusivo', foi decretado em 2008, após a cantora atacar a um paparazzi em um posto de gasolina, e entregava a Jamie Spears o controle financeiro e pessoal de Britney. 

Mas, no último dia 22, o advogado de Britney Spears apresentou uma petição a uma juíza pedindo que ela acabasse com a tutela de seu pai na audiência desta quarta, 29, para que a cantora possa se casar com um acordo pré-nupcial - Britney anunciou recentemente seu noivado com seu namorado Sam Asghari.

Spears e Asghari se conheceram em 2016, quando co-estrelaram o videoclipe de seu single Slumber Party.

 

Britney Spears pede para fazer acordo pré-nupcial com Sam Asghari, com quem vai se casar

Britney Spears pede para fazer acordo pré-nupcial com Sam Asghari, com quem vai se casar Foto: Kevin WINTER / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

 

O advogado, Mathew Rosengart, tinha pedido, na mesma ocasião, a retirada imediata de Jamie Spears em uma petição apresentada à justiça. "Cada dia que passa com ele como tutor, cada dia e cada hora (...) causam angústia e dor em sua filha", afirma o texto.

Suas opiniões encontraram apoio no documentário Controlling Britney Spears (Controlando Britney Spears), do jornal The New York Times, lançado na sexta-feira, 24.  O filme revela que Jamie Spears instalou equipamentos escondidos de vigilância no quarto de Britney para ouvir suas conversas.

"Isso realmente me lembra alguém que está na prisão", disse um ex-funcionário de uma empresa de segurança aos autores do documentário.

 

 

Esta semana, os advogados da cantora, de 39 anos, disseram que o documentário revela "uma invasão chocante e inconcebível da privacidade de sua filha adulta", por parte de Jamie Spears. Ele nega que tenha feito vigilância ilegal.

Outro documentário, Britney vs. Spears, da Netflix, lançado na terça-feira, 28, observa que Britney tentou duas vezes contratar seu próprio advogado no início da guarda, mas isso foi-lhe negado.

Ela finalmente conseguiu nomear Rosengart como seu advogado em julho e, em agosto, seu pai entrou com uma petição para encerrar a tutela da cantora. Embora tenha admitido que a filha "acredita que pode cuidar da própria vida", ele continua como seu tutor.

 

 

 

 

"Free Britney"

Nesta quarta, um grupo de fãs da cantora fechou uma rua para se manifestar a favor dela. "Free Britney" diziam vários cartazes. Outros chegaram com horas de antecedência para conseguir um lugar na sala onde foi celebrada a audiência, que ficou completamente lotada.

Os advogados de Britney e seus fãs acusaram seu pai de se beneficiar economicamente da tutela, que lhe foi imposta depois que ela sofreu um colapso nervoso, quando raspou a cabeça e atacou o paparazzo.

 

Um grupo de fãs da cantora fechou uma rua para se manifestar a favor dela: 'Free Britney' diziam vários cartazes. 

Um grupo de fãs da cantora fechou uma rua para se manifestar a favor dela: 'Free Britney' diziam vários cartazes.  Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Enquanto isso, Jamie Spears se mostrou contrário à proposta da filha de escolher um tutor provisório para substituí-lo, dizendo que o contador público John Zabel não tem a experiência necessária, de acordo com versões publicadas na imprensa americana esta semana.

Por outro lado, os advogados da cantora dizem que seu pai "nunca esteve à altura", citando em sua petição alegações de suposto alcoolismo e "o trauma que causou em sua filha desde a infância".

Muitas destas afirmações podem ser ventiladas nesta quarta-feira, quando um total de 15 petições estão na fila para ser ouvidas pela juíza Brenda Penny no tribunal de Los Angeles.