Nutracêuticos ajudam a proteger a pele no verão

Vivien Yamada - O Estado de S.Paulo

As pílulas evitam o envelhecimento e os danos causados pelo sol

Quer deixar a sua pele ainda mais protegida contra os efeitos dos raios solares neste verão? Recorra, então, aos nutracêuticos, as pílulas com ativos que ajudam a manter a saúde e a beleza da pele. A comunidade científica tem reconhecido cada vez mais, ao longo dos anos, o papel dos nutracêuticos como auxiliares na tarefa de proteger o organismo dos danos externos. São suplementos alimentares que, ingeridos em cápsulas, combinam diversos ativos com propósitos variados: de combate ao envelhecimento ao estímulo à produção de colágeno e à proteção contra o fotoenvelhecimento.

Os nutracêuticos também fortalecem unhas e cabelos

Os nutracêuticos também fortalecem unhas e cabelos Foto: Divulgação

Entre as substâncias mais utilizadas para este fim, estão antioxidantes como luteína, resveratrol, fosfolipídeos de caviar e polipodyum leucotomos. Este último é um potente antioxidante com função antiinflamatória e fotoprotetora. Ele ainda ajuda a fortalecer o sistema imunológico e diminui os danos de fatores como estresse e cigarro ao DNA das células. Mas é importante ressaltar que, apesar de agregarem proteção à pele, eles não substituem, de forma alguma, o uso de protetor solar. São adjuvantes, mas isso não é pouco quando o assunto é evitar a temida radiação UV.

Além do papel preventivo dessas substâncias, melhorar o aporte nutricional do organismo é fundamental para dar um up na pele e fortalecer unhas e cabelos. Para melhorar manchas, textura e elasticidade cutânea, a dica é o Exsynutriment. O composto é à base de silício orgânico hidrossolúvel – o organismo tem dificuldade de repor naturamente o silício, que vai diminuindo com o passar dos anos, e é o responsável pela manutenção do colágeno e da elastina.

Os nutracêuticos são uma evolução da ciência da nutrição: há muito se investiga o impacto da alimentação em nossa saúde e, graças a essas pesquisas, nutrientes com valor terapêutico foram amplamente estudados e isolados e hoje ajudam não só na prevenção do fotoenvelhecimento da pele, mas também na melhora da imunidade do organismo e da performance metabólica e esportiva.

Há ainda nutracêuticos que evitam o desenvolvimento de doenças cardiovasculares: fazem isso ao proteger os vasos sanguíneos da ação dos radicais livres, que aumentam os riscos de infartos e derrames. Graças a essas pesquisas, o processo de envelhecimento, que sofre grande influência dos fatores ambientais e do estilo de vida, agora pode – e deve – ser retardado.

*Vivien Yamada é dermatologista