'Ninguém quer esmola, as pessoas querem oportunidade', diz Margareth Menezes

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantora falou sobre racismo no Brasil e a importância das cotas raciais para estudantes negros

Margareth Menezes: 'Ninguém está querendo tomar o lugar de ninguém, as pessoas só querem ter acesso a uma vida melhor'.

Margareth Menezes: 'Ninguém está querendo tomar o lugar de ninguém, as pessoas só querem ter acesso a uma vida melhor'. Foto: Wilton Junior/Estadão

Margareth Menezes falou sobre racismo no Brasil e a importância das cotas raciais para estudantes negros durante sua participação no Programa do Porchat desta segunda-feira, 12. Ao responder a um comentário do apresentador, que mencionou sobre quem fala que tem de acabar com o 'coitadismo dos negros', a cantora disse que as pessoas querem oportunidade, não esmolas.

"É muito fácil quando você liga a torneira e cai água na sua casa, quando você tem possibilidade de estudar, [tem] tudo o que precisa para se desenvolver. Quero ver ir lá no nordeste, onde não tem água, onde gerações de pessoas morrem porque não tem água, não tem condições. Só precisam ter auxílio. Você dá subsídio para uma empresa se colocar no País, e o povo brasileiro morrendo de fome, precisando somente de apoio. Porque ninguém quer esmola, as pessoas querem oportunidade", disse Margareth.

Segundo ela, quando se dá oportunidade às pessoas, "muita gente pega aquilo e é como se fosse a vida da pessoa". Ela citou um sobrinho dela que é o primeiro membro da família a ingressar na universidade porque contou com uma oportunidade. "Ninguém está querendo tomar o lugar de ninguém, as pessoas só querem ter acesso a uma vida melhor", completou a cantora.

Para Margareth, a mudança se dá pela educação e, com isso, ela comentou sobre a importância de cotas raciais nas universidades. "A pessoa tem que provar que estuda, ela tem de ser merecedora daquilo, não é uma coisa gratuita. Eu concordo também que, em algum momento, a gente precisa acabar com isso, mas dando oportunidade, melhorando a base do ensino", disse.

A cantora afirma que "o racismo é uma coisa muito danosa para um país como o Brasil". "Fica parecendo que a pessoa negra só fala sobre isso, mas é um problema real. Se não fosse, a gente não estava aqui falando", disse.

GALERIA: Personalidades falam sobre o combate ao racismo

instagram.com/@taisdeverdade
Ver Galeria 5

5 imagens