Nicette Bruno conta o que Paulo Goulart lhe disse antes de morrer: 'Não perca sua alegria'

Redação - O Estado de S.Paulo

Em entrevista a Pedro Bial, atriz falou que acredita que a vida não se acaba no túmulo e ainda relembrou as últimas palavras do marido

Nicette Bruno. 

Nicette Bruno.  Foto: Globo/Mauricio Fidalgo/Divulgação

Nicette Bruno foi uma das convidadas do Conversa com Bial exibido na última segunda-feira, 24. A atriz falou sobre o início de sua carreira, sua crença, que é o espiritismo, e relembrou momentos com o marido Paulo Goulart, que morreu em 2014.

"Eu acredito que a vida não começa no berço e não termina no túmulo, ela tem uma continuação. Eu não tenho a menor dúvida de que quando chegar a minha hora ele [Paulo] estará lá me aguardando", disse Nicette. Ela e Paulo foram casados por 60 anos.

A atriz contou como ela e o marido se conheceram. Nicette trabalhava no Teatro de Alumínio, que ficava no centro de São Paulo, do qual era fundadora. Ela precisava de um ator para uma peça e um produtor indicou Paulo Goulart, que na época atuava na novela Helena, na TV Paulista (que virou posteriormente a TV Globo São Paulo).

"Eu tava no teatro e precisava de um galã. Então o diretor, que também trabalhava na TV Paulista, falou: 'Tem um rapaz que está fazendo a novela e vale a pena fazer um teste com ele'. Foi um teste maravilhoso, foi ótimo. Até que no primeiro dia de folga, o Abelardo Figueiredo, que era nosso parceiros, disse: 'Vai ter romance na companhia da mocinha com o galã. O Paulo tá apaixonado por você'. Aí é que eu fui olhar para o Paulo com outros olhos, e confesso que gostei. E assim foi", relembrou Nicette.

Questionada por Bial sobre quais foram as últimas palavras de Paulo, Nicette respondeu que nos últimos momentos ele já estava sem consciência, mas na última conversa que eles tiveram, ele disse: "Viva muito, trabalhe como você gosta e não perca sua alegria".