Neta de Martinho da Vila morre aos 14 dias de vida

Redação - O Estado de S.Paulo

Madalena, filha de Tunico da Vila, nasceu com um problema cardíaco

Déborah Sathler e Tunico da Vila no hospital com a filha Madalena.

Déborah Sathler e Tunico da Vila no hospital com a filha Madalena. Foto: Instagram/@tunicodavilaoficial

Madalena do Espírito Santo, neta do cantor Martinho da Vila, morreu neste domingo, 6, aos 14 dias de vida, por complicações no coração. A menina é filha do sambista Tunico da Vila, filho de Martinho, e da jornalista Déborah Sathler. (Leia mais sobre o nome da menina abaixo)

Madalena nasceu após oito meses de gestação, no dia 23 de dezembro do ano passado, e sofria da síndrome da hipoplasia do coração esquerdo, que compromete várias estruturas do lado esquerdo do coração. O problema impede o fornecimento de fluxo de sangue suficiente para as necessidades do corpo.

Nas redes sociais, os pais da menina publicavam fotos e vídeos em que mostravam a filha no hospital e pediam doação de sangue. "Precisamos de doação de sangue para minha filha Madalena que precisará para a cirurgia que já se aproxima", escreveu Tunico em uma das imagens.

Neste domingo, eles também compartilharam nas redes sociais mensagens de despedida para a menina. "A dor na alma de segurar sua filha no colo sem vida é uma marca infinda, Maria! Recolha nossas lágrimas, angústia e aflição. Madalena do Espírito Santo, foi uma honra ter vivido com você 14 dias. Tunico, meu amor, obrigada por ter tido você em todos os momentos", escreveu Déborah.

Tunico publicou uma foto cuja legenda simulava um diálogo entre Madalena e Oxalá. "Te amo, Madalena do Espírito Santo. Honrado demais por ser o seu pai. Obrigado, Déborah, por me dar a honra de ser pai de sua filha", disse o sambista.

Escolha do nome Madalena do Espírito Santo

Na hora de registrar a filha, os pais de Madalena tiveram de apresentar uma carta com uma justificativa para o nome um tanto diferente, segundo contou Déborah na rede social.

"Manifetamos o desejo de colocar em nossa filha o nome Madalena do Espírito Santo Sathler Ferreira por conta da homenagem ao Estado de origem da canção Madalena do Jucu, adaptada por meu pai Martinho da Vila", explica a carta.