Naomi Campbell diz que diversidade racial na moda não deveria ser apenas tendência

Agência - Reuters

Britânica foi a primeira modelo negra a aparecer nas capas das revistas ‘Vogue’ francesa e ‘Time Magazine’

Supermodel Naomi Campbell.

Supermodel Naomi Campbell. Foto: REUTERS/Hannah McKay

A diversidade racial na moda aumentou nos últimos anos, mas a indústria não pode tratá-la como uma tendência para as passarelas, disse a modelo britânica Naomi Campbell em uma entrevista. 

Um dos rostos mais reconhecíveis da moda, Campbell há muito tempo fala sobre discriminação na indústria em que trabalha já há 33 anos. 

A britânica, de 49 anos, foi a primeira modelo negra a aparecer nas capas da revista Vogue francesa e da Time Magazine. Ela também foi a primeira modelo negra a figurar na importante capa de setembro da Vogue norte-americana. 

Perguntada sobre como a indústria havia mudado, Campbell disse: “De muitas maneiras, mas principalmente na diversidade. Finalmente parece ter sido absorvida, mas agora esperamos que não seja por uma tendência, como as roupas que estão em alta por uma temporada, e em baixa na outra, isso não vai acontecer.”

A modelo também declarou que houve avanços, no entanto, ainda é preciso mais. “Melhorou muito, não posso dizer que não melhorou. Eu acho que sempre há espaço para melhorar ainda mais (...) Há ainda muito o que fazer”, acrescentou, se referindo à igualdade salarial. 

Perguntada sobre se designers africanos estariam finalmente sendo reconhecidos, ela disse: “Estamos a caminho, mas ainda não estamos lá.”