'Não tenho nada a ver com a festa que fizeram na minha casa', declara Elba Ramalho; assista

Redação - O Estado de S.Paulo

Polícia Militar acabou com evento que era realizado na casa de praia da cantora em Trancoso, em meio à pandemia

A cantora Elba Ramalho

A cantora Elba Ramalho Foto: Instagram@elbaramalho

Elba Ramalho alega que foi surpreendida na noite desta terça-feira, 29, com a notícia de que a Polícia Militar havia acabado com uma festa clandestina em meio à pandemia do novo coronavírus, que estava sendo dada na casa de praia dela, em Trancoso, na Bahia.

Isso porque a residência está alugada, segundo a cantora, até o dia 4 de janeiro. Os nomes dos responsáveis pelo evento não foram divulgados.

"Estou em Trancoso, hospedada no Club Med, a alguns quilômetros de Trancoso. Minha casa está alugada desde o dia 25 de dezembro até o dia 4 de janeiro. Isso é de praxe e todos os anos a gente aluga. E eu não sabia que a casa estava tendo uma festa nesta proporção", afirmou.

Elba Ramalho disse que, na hora da festa, ela estava na igreja, na missa, rezando. Ao sair, ela contou que parou para conversar com as amigas e comer um sanduíche vegano. "E comecei a receber mil mensagens, comecei a ler as notícias e fui tentando digerir tudo isso que está acontecendo. Verdadeiramente, é chato", desabafou. 

A cantora reconhece que os artistas precisam dar um bom exemplo de conduta, sobretudo em tempos de pandemia de covid-19, quando as aglomerações estão proibidas em alguns lugares ou "não recomendadas" para evitar a propagação ainda maior do coronavírus. "Sou uma pessoa muito responsável comigo, com a minha vida e a vida dos outros. Me esforço para dar um bom exemplo. Eu não sei quem vai responder por isso, mas a polícia parou com a festa que estava acontecendo na minha casa, mas não uma festa feita por mim. Eu não estava presente", garantiu.

No vídeo intitulado "Não julguem sem saber", publicado no Instagram, Elba Ramalho contou que foi até a casa no dia seguinte, mas os inquilinos temporários não estavam lá. A cantora teria levado máscaras aos funcionários do local: "Eu sai e nem conheço direito as pessoas. Sei quem são, mas é um contrato feito através de uma empresa, enfim. É evidente que, em um momento de pandemia, em que as pessoas estão enfrentando dificuldades pelas perdas, pelo medo".

Ela garantiu que não está realizando eventos. "Eu não sabia da festa, não tenho nada a ver com ela. Eu não tenho ido à festas. Fui ontem à inauguração de uma loja, tomei uma taça de vinho e aí já fizeram confusão. Aqui está todo mundo recluso, todo mundo fazendo testes. Mesmo já tendo tido covid, com aticorpos, fui almoçar, fiz um teste na casa das pessoas e está todo mundo se cuidando", concluiu. 

Assista ao vídeo:

 

 

A cantora disse que tem um nome a zelar e, por isso, foi às redes sociais para explicar o ocorrido: "Nesse exato momento, estou no olho do furacão. A mídia resolveu me pegar mais uma vez de bode espiatório de uma história que não tenho nada a ver com ela. A verdade é uma questão de honra para mim".

Alguns internautas saíram em defesa de Elba Ramalho, comoo empresário Danilo Faro: "Você é luz, minha amiga, e quem brilha incomoda quem está no escuro". Outros deram um puxão de orelha, como a cantora Sandra de Sá: "Irresponsabilidade. Parada que se repete". Já a apresentadora Astrid Fontenelle sugeriu: "Quebra esse contrato e ainda processa por perdas e danos".

Internautas, inclusive personalidades, comentaram vídeo gravado por Elba Ramalho sobre festa na pandemia

Internautas, inclusive personalidades, comentaram vídeo gravado por Elba Ramalho sobre festa na pandemia Foto: Instagram@elbaramalho