'Não gostaria que minha filha ouvisse', diz Buchecha sobre funk 'pesado'

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantor critica rumo tomado pelo gênero e acredita que a tendência é haver um 'recuo' para temáticas mais leves

O cantor Buchecha

O cantor Buchecha Foto: Instagram / @buchechaoficial

O cantor Buchecha fez críticas sobre funks com letras que considera "mais pesadas" em entrevista ao The Noite desta quinta-feira, 16: "Eu também tenho filha. Não gostaria que ela ouvisse esse tipo de frase".

"Muita gente começa a fazer apologia a droga e arma e depois volta a cantar funk romântico. A família brasileira, socialmente falando, é mais recatada", complementou.

Buchecha ainda citou duas cantoras que mudaram de estilo dentro do gênero após o sucesso: "A tendência é acabar todo mundo fazendo esse recuo. [...] Ludmilla quando começou fazia um funk mais pesado, mais áspero. Depois mudou e fez umas letras mais leves. Anitta também".

O cantor ainda falou sobre a internação pela qual passou em 2017: "Dei um susto na galera. Foi um princípio de infarto, fiz todos os exames. Tinha a ver com não dormir bem, má alimentação... Agora está tudo bem."

"Melhorei a alimentação, não passo mais mal. A energia, a gente tem muito mais energia. Voltei até a me apaixonar pela mesma mulher. Estou 'galando' de novo. Não 'brocho' mais", complementou.