'Não abandonei a cachorrinha que adotei', diz Larissa Manoela após críticas de Luisa Mell

Redação - O Estado de S.Paulo

Ativista desaprovou postura da atriz em relação a animal adotado em seu instituto: 'Passou anos com a Larissa e agora terá que recomeçar, estou com o coração em pedaços'

Larissa Manoela fará sua primeira participação no show do 'Criança Esperança'

Larissa Manoela fará sua primeira participação no show do 'Criança Esperança' Foto: Instagram / @larissamanoela

Luisa Mell usou seu Instagram na última quarta-feira, 2, para publicar críticas à atriz Larissa Manoela, que há alguns anos adotou uma cachorra chamada Vitória Regina no instituto da ativista. Atualmente, com a rotina de trabalho de Larissa, o animal estaria vivendo na casa de uma amiga.

"Estou sendo marcada em comentários a respeito da Larissa Manoela, que doou a cachorrinha Vitória, adotada do Instituto Luisa Mell. Confesso que fiquei muito triste quando vi a notícia na internet", afirmou.

Luisa Mell também criticou o que seria um posicionamento da assessoria da atriz, "que alegou que, por compromissos profissionais, a Larissa não tinha tempo de cuidar da Vitória. Mas fiquei mais triste ainda por saber que ela tem outros cães, todos de raça, e apenas a vira-lata Vitória foi doada".

Luisa Mell ainda criticou Larissa Manoela, alegando que ela deveria "dar exemplo": "Adotar um cãozinho deve ser sempre um ato de amor. Uma vida não pode ser tratada como um objeto".

"Vitória já tinha uma história de abandono, de negligência antes da adoção. Passou anos com a Larissa e agora terá que recomeçar. Estou com o coração em pedaços", concluiu. 

Em stories publicados no Instagram, Larissa Manoela falou sobre a situação, afirmando que "não abandonou" o animal, mas deixou-o com uma amiga, Roberta Gasparini em quem tem "extrema confiança", como um "ato de amor".

"Eu não abandonei a cachorrinha que eu adotei. Nunca faria isso. Todo mundo sabe do amor pelos animais. [...] Eu tenho outros cachorros que são vira-latas e não faço distinção entre eles", afirmou.

VEJA TAMBÉM: Relembre as polêmicas da apresentadora e ativista Luisa Mell

Silvana Garzaro / Estadão
Ver Galeria 9

9 imagens

Em seguida, Larissa Manoela explicou a motivação para sua atitude: "Ela não se adaptou sem mim, com a minha ausência. Ela começou a ficar muito tristinha, deprimida, começou a brigar com os outros cachorros e não estava comendo direito"

"A Vitória Regina está com a Roberta, que é minha amiga de anos, super bem tratada. Tenho notícias dela sempre. [...] Parem de destilar ódio na internet para cima de mim e da Roberta", prosseguiu.

Por fim, concluiu: "Foi um ato de amor que a gente fez pela Vitória REgina, que está super bem, e super feliz com as suas duas mamães. Ela recebe muito amor, muito carinho e muito cuidado".

Um Instagram para a cadela chegou a ser criado pelas amigas. Em um vídeo postado nesta quinta, 3, há um depoimento de uma veterinária afirmando que Vitória Regina está "em perfeito estado mental e físico".

Roberta Gasparini também publicou uma série de stories defendendo Larissa Manoela das críticas feitas nas redes sociais e por Luisa Mell.

"Quando a Larissa adotou a Vitória, eu já existia na vida e na família da Larissa, assim como na dos outros cachorros, também. Os outros cachorros foram pegos bebês, e criados juntos. A Vitória não. Ela é grande, bem grande, carente".

"O tempo que a Vitória ficou lá, estava sendo bem tratada. Sempre foi, sempre teve atenção. Com o tempo, ela começou a se estranhar com os irmãos dela, principalmente quando a Larissa começou a Ponte Aérea São Paulo-Rio, no final do ano".

"Sempre que a Larissa pôde, deu atenção. Quando a Larissa ia viajar, inúmeras vezes fui até a casa da Larissa só para ver os cachorros. A Vitória começou, às vezes, a ficar comigo. Por um pedido até meu, a Vitória amava vir na minha casa".

"A Vitória não foi abandonada. A Vitória não foi doada sem mais nem menos, como a Luisa falou. Eu já estava falando com o Instituto Luisa Mell esses dias, então já sabiam que ela estava comigo", concluiu.

O Estadão buscou contato com a assessoria de Larissa Manoela, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.