Naiara Azevedo é alvo de nota de repúdio de Conselho de Enfermagem

Redação - O Estado de S.Paulo

Segundo o Coren-PB, a música 'Boqueira', em que fez uma parceria com Gil Mendes, 'se utiliza da palavra 'enfermeira' associando a profissão a uma imagem pejorativa'; leia a íntegra

Naiara Azevedo

Naiara Azevedo Foto: Instagram / @naiaraazevedo

Atualizada em 22/10/2019 às 16h19

A cantora Naiara Azevedo foi alvo de uma nota de repúdio publicada pelo Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) nesta segunda-feira, 21, por conta da música Boqueira, que cantou ao lado de Gil Mendes.

Em determinado momento da música, a letra diz: "o meu desejo é que ele pegue uma boqueira / e que a rapariga não seja enfermeira".

Na nota, o conselho "manifesta seu profundo repúdio ao conteúdo da música cantada por Gil Mendes e Naiara Azevedo, de nome Boqueira", por se utilizar "da palavra 'enfermeira' associando a profissão a uma imagem pejorativa".

"A letra da música reduz o trabalho realizado pelas profissionais de enfermagem, incitando o preconceito contra as enfermeiras", prossegue a nota.

"Não se pode admitir que, sob o manto da liberdade de expressão, a spessoas se utilizem deste tipo de manifestação de pensamento que ofende publicamente uma coletividade de mulheres enfermeiras", continua.

Por fim, o Conselho de enfermagem da Paraíba faz acusações sobre a letra, afirmando que a música "reforça uma cultura machista e misógina perpetrada no Brasil por muitos anos".

Naiara Azevedo e Gil Mendes comentam o caso

O E+ entrou em contato com a assessoria de imprensa de Naiara Azevedo sobre a nota de repúdio. A equipe da cantora enviou o seguinte comunicado na tarde desta terça-feira, 22: "Naiara Azevedo foi convidada pela cantora Gil Mendes para participar de sua nova música Boqueira e prontamente aceitou o convite. As duas gravaram, inclusive, um videoclipe juntas para tal canção. Naiara foi apenas convidada pela cantora para interpretar a letra. Boqueira não é autoria de Naiara Azevedo e nem foi lançada pela cantora em questão".

Gil Mendes comentou sobre o caso em uma série de stories no Instagram. "Estou aqui tentando entender tudo o que está acontecendo, vendo os comentários, vendo a revolta, vendo até onde as pessoas vão com essa história de você chegar numa rede social e julgar, denegrir. Ouçam a canção, entendam a canção, eu falo exatamente o contrário do que vocês estão dizendo", disse a artista com a voz embargada.

"Eu sei a importância que vocês [enfermeiros] têm, eu tenho muitos amigos enfermeiros, eu prestei vestibular para enfermagem. Eu jamais iria [...] fazer uma coisa sabendo que a gente tem a internet, [jamais] eu iria gravar uma canção que fosse, no meu ponto de vista, tivesse agredindo vocês", continuou.

Gil Mendes afirmou que recebeu mensagens de pessoas a "xingando de todas as formas" e disse o público estão "simplesmente julgando e fazendo o que vocês sempre fazem". Novamente, ela pediu para que as pessoas ouçam e entendam a música. "Quero me desculpar se foi isso que vocês entenderam. Eu não cantaria uma música que falasse de nenhuma profissão, rebaixando ninguém. Jamais eu nem Naiara [Azevedo] ou qualquer pessoa, se entendesse que era assim, não ia gravar".

Confira abaixo a íntegra da nota de repúdio emitida pelo Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba que cita Naiara Azevedo: 

Nota de repúdio divulgada pelo Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba.

Nota de repúdio divulgada pelo Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba. Foto: Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB)