Na Rússia para a Copa, Maluma é roubado e tem prejuízo de quase R$ 3 milhões

Tom Balmforth e Andrey Ostroukh - REUTERS

Cantor colombiano teve joias, relógios e bolsas de grife furtados de seu quarto de hotel em Moscou

O cantor de reggaeton colombiano Maluma.

O cantor de reggaeton colombiano Maluma. Foto: REUTERS/Jaime Saldarriaga

O cantor colombiano Maluma teve itens de luxo que valiam cerca de R$ 2,9 milhões roubados do quarto de hotel no qual estava hospedado perto da Praça Vermelha em Moscou nesta terça-feira, 19. As informações são de fontes policiais russas.

Um intruso roubou itens valiosos, incluindo uma bolsa Louis Vuitton, 11 relógios de grife, joias Cartier e 10 óculos cravados com diamantes e pérolas, segundo policiais contaram ao portal RBC.

Maluma, que é um dos maiores nomes da música da América Latina, está na Rússia para assistir à Copa do Mundo 2018. A Polícia de Moscou abriu uma investigação sobre a suspeita de roubo, de acordo com a RBC e a Interfax, citando uma fonte que diz que estava no hotel Four Seasons perto do Kremlin.

Uma porta-voz do hotel não deu detalhes do incidente, mas disse à Reuters que uma investigação está sendo feita. "Nós tratamos a questão da segurança de nossos hóspedes e seus pertences com muita seriedade e imediatamente informamos a polícia", disse ela no e-mail.

Por volta do meio dia no fuso-horário de Moscou, Maluma escreveu nas redes sociais que ele estava viajando para a cidade de Saranks, onde a Colômbia jogou contra o Japão, postando uma foto dele vestindo uma jaqueta da seleção colombiana em frente a um avião.

"A caminho de Saranks. Hoje nós vamos finalmente acompanhar nossa equipe Colômbia!". Maluma, que é da cidade de Medellin, escreveu na rede social. Colombia perdeu de 2 a 1 para a equipe japonesa.

 

De camino a SARANSK. Hoy acompañamos finalmente a nuestra selección COLOMBIA !! ❤️

Uma publicação compartilhada por MALUMA (@maluma) em