Mulher abusada por R. Kelly conta que sofreu ameaças para não denunciar

Redação - O Estado de S.Paulo

Após o cantor ser acusado de manter seis mulheres como prisioneiras em uma espécie de culto, Jerhonda decidiu contar sobre seu relacionamento com o rapper

Pais dizem que R. Kelly está mantendo mulheres como prisioneiras em uma espécie de 'culto', onde há abuso psicológico e sexual. 

Pais dizem que R. Kelly está mantendo mulheres como prisioneiras em uma espécie de 'culto', onde há abuso psicológico e sexual.  Foto: REUTERS/Siphiwe Sibeko

Após reportagem publicada em julho pelo BuzzFeed News, em que pais acusam R. Kelly de manter suas filhas como prisioneiras em uma espécie de culto, outras mulheres procuraram o site para contar suas histórias com o rapper. Uma nova reportagem publicada na última terça-feira, 22, conta a história de Jerhonda Pace, que diz ter sido paga pelo artista em troca de seu silêncio.

Jerhonda é de Chicago e tinha apenas 15 anos quando conheceu R. Kelly. Agora, aos 24 anos, ela quer provar, por meio de depoimentos, documentos e informações de pagamento, que foi abusada e ameaçada pelo cantor. Ela é a quarta mulher a contar ao BuzzFeed sobre os abusos que sofreu do rapper.

Em 2008, R. Kelly foi julgado - e absolvido - por 14 casos de pornografia infantil. Na época, Jerhonda era uma grande fã do artista e estava acompanhando o julgamento no tribunal e foi lá que ela conheceu o cantor. Depois disso, ela foi a uma festa na casa de Kelly e aí os dois começaram a se relacionar.

R. Kelly deixando o tribunal Cook County, em Chicago, em maio de 2007, após depor sobre casos de pornografia infantil. 

R. Kelly deixando o tribunal Cook County, em Chicago, em maio de 2007, após depor sobre casos de pornografia infantil.  Foto: REUTERS/John Gress

Jerhonda conta que ele filmava os encontros sexuais deles sem o seu consentimento. Um dia, ela perguntou se ele sabia quantos anos ela tinha, e o rapper disse para ela "dizer para qualquer um que perguntasse que ela tinha 19" e a mandou "agir como se tivesse 25". Ela também conta que era abusada sexualmente e mentalmente se não seguisse as ordens de Kelly.

A mulher diz que Kelly a ameaçava para manter o segredo do relacionamento, e a fez escrever e assinar cartas em que ela confessava ter roubado joias e dinheiro dele, e que os pais dela haviam instruído a menina a ameaçá-lo. O rapper dizia que, se ela contasse para alguém sobre a relação, ele iria enviar essas cartas à Polícia.

O relacionamento dos dois acabou quando Jerhonda foi pega mandando mensagem para um amigo. Antes de terminar, porém, R. Kelly abusou sexualmente dela para puni-la. Ela conta que resolveu contar sua história a fim de ajudar mulheres que estão sendo abusadas pelo artista.

"Se eu puder falar e ajudar [outras mulheres] a saírem dessa situação, é isso que vou fazer. Eu não tinha ninguém com quem falar na época em que estava passando por isso com ele. Ele está fazendo uma lavagem cerebral nelas, e isso meio que me lembra de Charles Manson", disse Jerhonda ao BuzzFeed.

A advogada de R. Kelly, Linda Mensch, disse ao site que o rapper é inocente. "O senhor Kelly nega essas acusações e vai trabalhar diligentemente para ir atrás de seus acusadores e limpar seu nome", declarou.

Essa não é a primeira vez que R. Kelly se envolve em denúncias de abuso. Em 2005, Andrea Lee, sua mulher na época, registrou um pedido de ordem de restrição contra o marido, alegando que ele havia batido nela.

Leia a reportagem completa no BuzzFeed News.