Miley Cyrus revela que abandonou igreja por falta de aceitação a amigos gays

João Pedro Malar* - O Estado de S.Paulo

A cantora falou sobre sua relação com a espiritualidade em um vídeo com a modelo Hailey Bieber, parte de uma série de conversas publicadas no Instagram

A cantora Miley Cyrus desfilou para a grife Marc Jacobs durante a New York Fashion Week, em fevereiro

A cantora Miley Cyrus desfilou para a grife Marc Jacobs durante a New York Fashion Week, em fevereiro Foto: Idris Solomon/ Reuters

A cantora Miley Cyrus deu detalhes sobre sua relação com a espiritualidade e Deus em uma live realizada no sábado, 21, em sua conta no Instagram. Ela falou sobre o tema com a modelo Hailey Bieber, que é casada com o cantor Justin Bieber.

Miley e Hailey estavam falando sobre a importância de manter uma boa saúde mental e procurar profissionais da área, como psicólogos, quando a modelo comentou como a religião tem a ajudado, e que acha importante buscar uma conexão pessoal com a espiritualidade, que pode ser diferente da experimentada na infância.

“Eu cresci e sempre ia à igreja, mas sai desse caminho pois senti que não encontrava uma relação que funcionava com Deus”, comentou então a cantora. Miley revelou que decidiu se afastar da igreja que frequentava quando era mais jovem pois o local não aceitava seus amigos homossexuais, que eram inclusive enviados para terapias de conversão.

Miley, que comentou que na época também tentava entender a própria sexualidade, reforçou a importância de buscar uma relação própria com a espiritualidade, e com Deus. “Eu estou muito feliz por falar de Deus e não sobre maquiagem”, brincou ela, e logo depois as duas prosseguiram com a programação do programa e passaram alguns tutoriais de maquiagem. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@bigandmilky

Uma publicação compartilhada por Miley Cyrus (@mileycyrus) em

 

A conversa fez parte do programa Bright Minded, em que Miley conversa diariamente, por meio de videochamadas, com artistas, influenciadores digitais e outros amigos sobre diversos temas. O projeto foi lançado durante a quarentena devido ao novo coronavírus, com o objetivo de ajudar as pessoas a “se manterem iluminadas de amor em tempos sombrios”.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais