'Mestre, amigo e conselheiro': Ana Hickmann escreve homenagem a Paulo Henrique Amorim

Redação - O Estado de S.Paulo

Personalidades lamentaram a morte do jornalista, ocorrida nesta quarta-feira, 10, em suas redes sociais

Paulo Henrique Amorim e Ana Hickmann nos bastidores do programa 'Tudo a Ver', da Record TV, em fevereiro de 2005.

Paulo Henrique Amorim e Ana Hickmann nos bastidores do programa 'Tudo a Ver', da Record TV, em fevereiro de 2005. Foto: Filipe Araújo / Estadão

Diversas personalidades lamentaram a morte do jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim, após sofrer um enfarte, aos 76 anos, nesta quarta-feira, 10. Entre eles, sua colega de Record TV, Ana Hickmann.

"Em agosto, completo 15 anos de televisão e o responsável pelo que sou hoje é o Paulo Henrique. Grande jornalista e comunicador, ele foi meu mestre, amigo e conselheiro. Meu padrinho!", escreveu a apresentadora em seu Instagram.

Na sequência, concluiu: "Obrigada, Paulo Henrique, pela sua amizade, inteligência, profissionalismo e bom humor! Minha eterna gratidão! Força para toda família. Vamos sentir sua falta! Descanse em paz, Paulo Henrique Amorim", concluiu.

Outros nomes conhecidos como Fernanda Paes Leme, Walcyr Carrasco e Sabrina Sato também lamentaram a morte de Paulo Henrique Amorim. "Pude aprender muito sobre TV e comunicação quando entrevistei o Paulo Henrique Amorim!", escreveu Fabio Porchat.

Confira abaixo algumas postagens e homenagens sobre a morte de Paulo Henrique Amorim feita por personalidades:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Morreu Paulo Henrique Amorim, aos 77 anos. Dono de estilo inconfundível, era um dos principais jornalistas do país. Trabalhou nas maiores emissoras, e vinha oferecendo aos seus milhares de seguidores nas redes sociais deliciosas publicações, no “Conversa Afiada”. PHA sempre soube se comunicar de acordo com o público que atingia. Por isso, na televisão, ele era o repórter que informava, mas em seu site, com toda a liberdade que a internet oferece, ele se multiplicava, fazendo comentários políticos com inteligência e muita picardia. Levantou polêmicas, e ensinou todos aqueles que, a meu exemplo, observavam o modo como PHA desenvolvia seu trabalho: de modo brilhante. Mais um gênio que se vai. Deus deve estar montando a maior TV de todos os tempos, com tantos talentos que estão chegando no céu.

Uma publicação compartilhada por Britto Jr (@brittojr_oficial) em

Morte de Paulo Henrique Amorim

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu nesta quarta-feira, aos 77 anos, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela  sua esposa. De acordo com a Record TV, Geórgia Pinheiro afirma que o marido teve um enfarte.

Ele estava na emissora desde 2003, onde apresentava o programa Domingo Espetacular. Porém, o jornalista estava fora do ar desde o mês passado. 

Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim Foto: Daniela Ramiro / Estadão

Paulo Henrique Amorim esteve em vários veículos de comunicação do país, como Globo, a extinta TV MancheteBandeirantesTV Cultura, e as revistas Realidade Veja.

O jornalista deixa esposa e uma filha.

Confira abaixo a nota divulgada pela Record TV sobre a morte de Paulo Henrique Amorim:

"O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu, na madrugada desta quarta-feira, 10, aos 77 anos. O jornalista deixou um importante legado para a comunicação brasileira. 

Nascido em 22 de fevereiro de 1942, Paulo Henrique estreou no jornal A Noite, em 1961. Depois foi trabalhar em Nova York, como correspondente internacional da revista Realidade e, posteriormente, da revista Veja.

Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, também como correspondente internacional em Nova York.

Em 1996, deixou a TV Globo e foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band e o programa Fogo Cruzado. Depois, foi para a TV Cultura.

Também foi o idealizador do primeiro canal de notícias em streaming na internet brasileira, o UOL News, lançado em 2000, no UOL, portal onde ficou até 2006. Neste mesmo ano, começou no portal IG, repetindo o formato do seu programa Conversa Afiada, então exibido na TV Cultura.

Em 2003, foi contratado pela Record TV, onde apresentou o Jornal da Record segunda edição. No ano seguinte, ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver na emissora. Em 2006, assumiu a apresentação do Domingo Espetacular, onde ficou até junho deste ano."

VEJA TAMBÉM: Relembre como eram diversos jornalistas no começo da carreira na TV - como Paulo Henrique Amorim

Instagram / @evaristocostaoficial
Ver Galeria 14

14 imagens