Menino que viralizou após denunciar bullying em vídeo ainda não voltou à escola

Redação - O Estado de S.Paulo

'Nós achamos que deveríamos dar um tempo antes de tomar qualquer decisão, para que nós tenhamos noção de como as coisas vão ser depois disso', falou a mãe dele

O menino Keaton Jones falou, em vídeo, sobre o bullying que sofre na escola. 

O menino Keaton Jones falou, em vídeo, sobre o bullying que sofre na escola.  Foto: Facebook/kimberly.jones.568847

Keaton Jones, o menino que chamou a atenção de personalidades ao denunciar o bullying que sofre na escola em um vídeo viral, ainda não voltou à escola após o vídeo. A mãe do menino, Kimberly Jones, deu uma entrevista ao This Morning e explicou que quer dar um tempo após tanta repercussão.

"Depois de ver a proporção que isso tomou, eu quero dizer que nós achamos que, talvez, deveríamos dar um tempo antes de tomar qualquer decisão, para que nós tenhamos noção da realidade, de como as coisas vão ser depois disso", falou Kimberly.

Na semana passada, quando Kimberly compartilhou o vídeo de Keaton chorando após sofrer bullying na escola, personalidades como Chris Evans, Katy Perry e Millie Bobby Brown manifestaram apoio ao menino e até convidaram-o para eventos.

Entretanto, a história ganhou novos contornos nos últimos dias após internautas descobrirem fotos do pai de Keaton fazendo gestos de gangues de supremacistas brancos e segurando a bandeira confederada da América, símbolo considerado historicamente racista. Além disso, sites americanos resgataram publicações antigas de Kimberly sendo racista. Na entrevista, ela se desculpou. "Eu já disse várias vezes, eu sou uma adulta, eu sei quem eu sou. Eu realmente quero me desculpar já que isso ofendeu tantas pessoas, mas jogar isso no meu filho... isso não é algo que eu desejaria a ninguém", falou.