Mariah Carey processa ex-assistente executiva por negligência e roubo

Agência - Reuters

A cantora pede uma medida cautelar para impedir que Lianna Azarian volte a quebrar acordo de confidencialidade

Mariah Carey durante celebração de ano-novo, em 2017, na Times Square.

Mariah Carey durante celebração de ano-novo, em 2017, na Times Square. Foto: Carlo Allegri/Reuters

Mariah Carey acionou a Justiça nesta quarta-feira, 16, contra uma ex-assistente a quem acusa de quebra de acordo de confidencialidade, negligência e roubo, de acordo com documentos do processo.

A cantora, uma das mais bem-sucedidas em termos de vendas do mundo, com 200 milhões de discos vendidos e hits como We Belong Together, pede o ressarcimento de ao menos US$ 3 milhões em danos causados por Lianna Azarian.

Além disso, Mariah pede uma medida cautelar para impedir que a ex-assistente volte a quebrar o acordo de confidencialidade, segundo petição protocolada na Suprema Corte do Estado de Nova York.

Lianna Azarian trabalhou para a cantora de março de 2015 a novembro de 2017, de acordo com os documentos no processo. Os advogados de Mariah, bem como Lianna, não responderam a pedidos de comentário sobre o caso.

O portal de entretenimento TMZ noticiou nesta quarta-feira que a ex-assistente gravou Mariah em segredo e ameaçou divulgar vídeos "embaraçosos" a menos que a estrela pop pagasse US$ 8 milhões. Até o momento, a informação não foi confirmada.