Mari Palma publica homenagem ao pai, que tem deficiência visual

Redação - O Estado de S.Paulo

'Você sempre vai ter esses olhos aqui pra te guiar onde você for', escreveu jornalista

Mari Palma

Mari Palma Foto: Instagram / @maripalma

A jornalista Mari Palma publicou em seu Instagram uma homenagem ao seu pai por conta do Dia da Pessoa com Deficiência Visual, na noite de quinta-feira, 13 de dezembro. "Ele brinca que eu sou os olhos dele, mas mal sabe que ele enxerga mais do que eu".

"Crescer com um pai deficiente visual foi muito difícil, mas ao mesmo tempo me ensinou demais", afirmou Mari.

Segundo ela, não foi fácil aceitar a condição de seu pai: "chorava muito de desespero por não ter o que fazer, vivia na internet atrás de faculdades pelo mundo que estudavam a doença dele, sempre atrás de algo pra ajudar."

"Sempre me frustrava. Até o dia que eu percebi que, na verdade, quem tinha que aceitar era ele, e ele tava ali bem, feliz do jeito dele, sorrindo pra todo mundo."

Mari ressalta que, hoje em dia, os dois têm um entendimento muito bom: "Quando a gente anda na rua, tem nossos códicos. Ele fica com a mão no meu ombro, aí se tem um degrau, por exemplo, eu mexo o ombro pra ele saber."

"Pai, às vezes  eu fecho os olhos um minutinho só pra me sentir um pouco como você, pra tentar entender o que você passa, e isso me faz te admirar mais e mais", se declarou.

"Tem que ser muito forte pra enxergar o mundo com o coração do jeito que você enxerga, e isso você me ensinou a vida toda."

"Obrigada pelo presente de ser sua filha. E não se preocupa que você sempre vai ter esses olhos aqui pra te guiar onde você for! Você é de verdade meu maior herói", concluiu.

Confira a publicação abaixo:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

hoje é dia nacional da pessoa com deficiência visual, então é mais um dia pra falar pra todo mundo o quanto eu amo essa pessoa aí. quando a gente anda na rua, a gente tem nossos códigos. ele fica com a mão no meu ombro, aí se tem um degrau, por exemplo, eu mexo o ombro pra ele saber. ele brinca que eu sou os olhos dele, mas mal sabe ele que ele enxerga mais do que eu. crescer com um pai deficiente visual foi MUITO difícil, mas ao mesmo tempo me ensinou demais. eu tive muita dificuldade de aceitar, perguntava por que tinha que ser ele, chorava muito de desespero por não ter o que fazer, vivia na internet atrás de faculdades pelo mundo que estudavam a cura pra doença dele, sempre atrás de algo pra ajudar, mas sempre me frustrava. até o dia que eu percebi que na verdade, quem tinha que aceitar era ele. e ele tava ali bem, feliz do jeito dele, sorrindo pra todo mundo - esse mesmo sorriso da foto, com os olhinhos, que me dá vontade de morder de tanto amor. pai, às vezes eu fecho os olhos um minutinho só pra me sentir um pouco como vc, pra tentar entender o que vc passa, e isso me faz te admirar mais e mais. tem que ser muito forte pra enxergar o mundo com o coração do jeito que vc enxerga, e isso vc me ensinou a vida toda. obrigada pelo presente de ser sua filha. e não se preocupa que vc sempre vai ter esses olhos aqui pra te guiar onde vc for! vc é de verdade meu maior herói

Uma publicação compartilhada por mari palma (@maripalma) em