Manu Gavassi estreia como autora e transforma experiências pessoais em ficção

Rubens Anater - Especial para o Estado de S. Paulo

Além de cantar e atuar, agora ela se lança como escritora e pretende investir nesta nova profissão

A cantora, atriz e escritora Manu Gavassi

A cantora, atriz e escritora Manu Gavassi Foto: Instagram/@manugavassi

A partir deste mês, Manu Gavassi, que já é cantora, compositora e atriz, vai poder acrescentar mais uma profissão a essa lista: com o livro Alô, Caderno, que chega às livrarias a partir do dia 11, ela se torna também escritora.

“Eu comecei a escrever meio brincando”, conta Manu. Segundo ela, a ideia original era produzir um roteiro de série, mas amigos a aconselharam que seu texto tinha mais cara de livro. “Eu escrevi nesse formato de diário que é o único que eu era mais familiarizada. Tenho registros desde os seis anos até os meus dezessete.”

Com o livro, que já está disponível para pré-venda, os fãs poderão conhecer uma nova face da cantora, enquanto ela conta a história de Nina, uma jovem de 17 anos, inspirada pelas próprias experiências de Manu e de pessoas próximas de sua vida. No livro, a protagonista relata o último ano de ensino médio em um caderno, como se fosse um diário, e através disso explora esse momento de dúvidas, decisões, novas experiências e do choque de ter de começar a assumir a maturidade.

“A Nina tem muito de mim. Várias histórias que ela passa são exatamente o que eu passei, eu só mudei para o contexto da vida dela, da escola, dos amigos da idade dela”, conta Manu. Justamente por isso, ela diz que o processo de organizar essas histórias e lembranças como uma ficção foi prazeroso e terapêutico. “Foi outra maneira, além das músicas, de contar minhas histórias, me expressar, falar o que eu penso e o que eu sinto.”

Para Manu, o livro é um relato real do que é esse momento confuso da adolescência. “Eu não quis escrever uma história bobinha e bonitinha para adolescentes. Eu quis retratar a adolescência e as pessoas que cercam a gente nesse período de uma maneira real”. Assim, a Nina e os demais personagens são pessoas que parecem reais, que possuem vários problemas e que, no decorrer do livro, vão crescendo e se transformando. “A própria Nina se contradiz o tempo inteiro. Tem textos que você começa lendo e pensa, 'gente, essa menina é uma demônia', sendo que no final do livro ela mesma já está condenando o que falou lá no começo”, diz.

E para quem se apaixonar pelo livro e quiser saber mais da história de Nina, Manu revela que já planeja uma continuação. “Acho que ainda tem muita história pra vir para a Nina, e também para mim. Então estou até esboçando algumas ideias para o segundo livro”

Carreira musical segue com tudo

Apesar de estar abraçando a nova carreira como escritora, Manu afirma que não vai abrir mão da vida musical. Para ela, é supertranquilo conciliar as duas profissões, já que escrever é mais como uma terapia do que um trabalho. “Eu escrevo quando dá tempo. Não foi nenhum sacrifício.”

Além disso, ela já está com novidades também na música. Depois de gravar um clipe para o single Muito Muito, ela já está pré-produzindo novos vídeos para suas músicas e também está começando a fazer shows em casas noturnas. “Fiz um no Halloween aqui em São Paulo, no Cine Jóia, e vou fazer em outros lugares até o fim do ano também”. A cantora revela: “Eu estou curtindo. É muito difente e um pouco estranho entrar no palco às três da manhã, que eu já estou morta de sono, mas tirando isso é irado.”