Maisa fala sobre racismo contra o pai e revela depoimento sobre preconceito na pandemia

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

‘Pouco importam essas vidas para eles’, escreveu apresentadora no Twitter; entenda

A apresentadora Maisa Silva, que está na quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus.

A apresentadora Maisa Silva, que está na quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus. Foto: Instagram/@maisa

Maisa Silva usou as redes sociais neste domingo, 19, para desabafar sobre racismo durante a pandemia do novo coronavírus. A apresentadora do SBT relatou um episódio envolvendo o pai ela, Celso Andrade, que é negro.

“Meu pai que escutou de uma mulher hoje que tudo bem sair de casa, que as pessoas estão se apavorando à toa, porque só morre ‘negro e latino’, porque eles não têm convênio médico. Meu pai é preto”, completou Maisa.

A atriz também relacionou preconceito e aqueles que defendem o fim do isolamento sociais e a exposição ao coronavírus.

“Então, vocês já sabem porque não estão dando importância para o isolamento. Porque pouco importam essas vidas para eles”, afirmou. 

Ao responder comentários no Twitter, Maisa Silva diz que se sente triste com toda a situação. “Me sinto mal, péssima, horrível, triste. Conversamos, principalmente, porque eu cresci em uma família que é muito misturada. Mas isso me deu uma ‘noção’ maior, eu acho, tanto do meu privilégio quanto em tentar fazer minha parte para que essas ações não se repitam”, avaliou.

Maisa Silva usou o Twitter para desabafar sobre preconceito e racismo durante quarentena. 

Maisa Silva usou o Twitter para desabafar sobre preconceito e racismo durante quarentena.  Foto: Twitter/@maisa