Luísa Sonza, Pabllo Vittar e outros participam de campanha para incentivar jovens a tirarem o título

Rafael Nascimento - Especial para o Estadão

Campanha #EhTudoOnline conscientiza adolescentes, entre 15 a 18 anos, a tirarem o título de eleitor

As cantoras Pabllo Vittar e Luísa Sonza no palco do reality 'Queen Stars Brasil', do HBO Max.

As cantoras Pabllo Vittar e Luísa Sonza no palco do reality 'Queen Stars Brasil', do HBO Max. Foto: Ali Karakas/ Endemol Shine Brasil

A Mynd e a Chango Digital, duas das maiores agências de marketing de influência do País, se uniram e desenvolveram a campanha #EhTudoOnline, com foco nas eleições deste ano.

A ideia é somar as forças e alcances dos agenciados da empresas para estimular os jovens, entre 15 a 18 anos, a tirarem o título de eleitor.

Entre os mais de 450 agenciados que fazem parte do casting da Mynd, e que irão participar da campanha, estão nomes como Luísa Sonza, Pabllo Vittar, Tia Má, Gkay e Camilla de Lucas.

Do lado da Chango, farão parte do projeto os influenciadores Vanessa Lopes, Vivi Wanderley, Foganoli, Clara Garcia, entre outros.

A ação tem como objetivo criar uma conexão dos influenciadores com seus seguidores e chamar a atenção dessa parcela de jovens, cerca de mais de cinco milhões de adolescentes, que já podem votar, mas que ainda não tiraram o título.

A campanha também orienta os cidadãos a regularizarem ou transferirem o documento para estarem elegíveis ao voto em outubro.

Durante três dias, a partir de 18 de abril, os criadores de conteúdo das duas agências irão postar em suas redes sociais a hashtag #EhTudoOnline, convidando seus seguidores a se conscientizarem sobre a importância e o poder que eles têm para mudar o futuro do País, através do voto consciente.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral, o mês de março terminou com 1,05 milhões de eleitores entre 16 e 17 anos registrados, o que representa apenas 17% do seu potencial.

A CEO da Mynd, Fátima Pissarra, acredita muito no sucesso do projeto e no impacto que ele terá nas mídias sociais. 

“Quando ouvimos a notícia de que, desde 2004, não tínhamos um número tão baixo de eleitores entre 16 e 17 anos alistados, resolvemos usar nossa influência para mudar esse cenário. Atualmente, o documento pode ser tirado pela internet, de forma rápida e prática, e não tem ninguém melhor do que os criadores de conteúdo, que participam diariamente da vida dos adolescentes, para atentá-los sobre a importância desse direito. Acreditamos que ao unir nosso casting com o da Chango, iremos potencializar ainda mais esse alcance”, afirma a empresária.

O sócio e vice-presidente executivo da Chango, Wagner Veiga, reforça as palavras de Fátima.

"Acreditamos no sucesso dessa parceria com a Mynd e entendemos que os jovens precisam ser protagonistas do destino político do País, além de defensores da democracia. O voto é um dos principais instrumentos para que o jovem possa ajudar na transformação da sociedade em que vive”, diz o executivo.

Vale lembrar que o prazo para se tornar elegível ao voto em 2022 encerra no dia 4 de maio. Para mais informações, acesse o site do TSE.