Lucio Mauro Filho celebra os 80 anos do Mussum

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator comemora a vida do humorista e sua influência: ‘Um artista pode fazer tudo’

O tão peculiar e conhecido jeito de falar de Mussum foi criado pelo mestre Chico Anysio. Antes de entrar nos Trapalhões, o sambista foi aluno da ‘Escolinha do Professor Raymundo’ e, nessa ocasião, o humorista cearense o instruiu a falar com “is” no fim das palavras e daí surgiram forevis, biritis, problemis...

O tão peculiar e conhecido jeito de falar de Mussum foi criado pelo mestre Chico Anysio. Antes de entrar nos Trapalhões, o sambista foi aluno da ‘Escolinha do Professor Raymundo’ e, nessa ocasião, o humorista cearense o instruiu a falar com “is” no fim das palavras e daí surgiram forevis, biritis, problemis... Foto: Divulgação

Em 7 de abril de 1941, em Lins de Vasconcelos, no Rio de Janeiro, nascia Antônio Carlos Bernardes Gomes, que mais tarde se tornaria um dos principais artistas brasileiros, eternizado pelo personagem Mussum, de Os Trapalhões. Lucio Mauro Filho celebrou os 80 anos do músico e humorista, com quem conviveu na sua infância. 

Em postagem no Instagram nesta quarta-feira, 7, o ator compartilhou um vídeo de Mussum dando entrevista e cantando. Na legenda, relembrou com carinho sua relação com o artista. "Antônio Carlos Bernardes Gomes, Carlinhos da Mangueira, Carlinhos Reco-Reco, Mussum. Hoje faria 80 anos, aquele que foi o primeiro artista negro de quem me tornei fã. Papai dirigiu Os Trapalhões durante uma temporada e também participava como ator. Era a trupe dos sonhos para uma criança do final dos anos 70."

Lucio contou sobre sua impressão quando foi apresentado à Mussum, que apesar de ser engraçado, também sabia tratar de assuntos sérios. "Ele foi um dos primeiros artistas a me dar o entendimento da diferença entre o personagem e a pessoa real. Pra completar, tínhamos todos os discos dos Originais do Samba em casa, o que também me chamou atenção, provando que um artista pode fazer tudo."

O ator destacou o pioneirismo de seu ídolo. "Mussum ao mesmo tempo que servia a Força Aérea Brasileira, se apresentava como percussionista na trupe de Carlos Machado. Seu lado humorista sempre chamou atenção, inclusive de Grande Otelo que foi grande incentivador. Passou pela Escolinha do Professor Raimundo de Chico Anysio lá pro final dos anos 60 e finalmente foi integrar o trio Trapalhões (Zacarias viria depois). Mussum foi um dos primeiros artistas negros a protagonizar na TV. Foi um pioneiro em todos os sentidos."

Além de ser uma influência na vida de Lucio Mauro Filho, Mussum lhe deu um grande companheiro. "Uma influência na minha vida, que se já não bastasse, ainda colocou no mundo seu filho Antonio Carlos, meu querido irmão, homem doce e que herdou do pai o talento e carisma. Viva Mussum!", comemorou. 

 

Mussum morreu em 29 de julho de 1994, em São Paulo, por complicações pós-operatórias de um transplante de coração.

O Estado de S.Paulo - 30/7/1994

O Estado de S.Paulo - 30/7/1994 Foto: Acervo/Estadão

Antônio Carlos Santana, conhecido como Mussunzinho, homenageou o pai no Instagram. Veja outras postagens em comemoração aos 80 anos de Mussum.