Louis Tomlinson, do One Direction, não deve ser acusado por agredir fotógrafo

Redação - O Estado de S.Paulo

Procurador de Los Angeles vai convocar o artista e o paparazzi para serem 'assessorados e evitarem incidentes similares no futuro'

Louis Tomlinson e o fotógrafo serão chamados no escritório do procurador de Los Angeles para serem interrogados e assessorados sobre como evitar incidentes semelhantes no futuro. 

Louis Tomlinson e o fotógrafo serão chamados no escritório do procurador de Los Angeles para serem interrogados e assessorados sobre como evitar incidentes semelhantes no futuro.  Foto: Chad Batka/The New York Times

Na última terça-feira, 11, autoridades judiciais anunciaram que Louis Tomlinson, do One Direction, não deve ser acusado criminalmente pela briga com um fotógrafo no aeroporto de Los Angeles no mês passado.

O cantor e o fotógrafo serão convocados pelo procurador de Los Angeles e serão questionados e "assessorados sobre a lei e sobre maneiras de evitar incidentes similares" no futuro. "Normalmente não há ação futura tomada por nosso escritório após a audiência", informou o escritório do procurador em comunicado.

No dia 3 de março, o cantor foi preso no aeroporto após brigar com o fotógrafo, que tentava tirar fotos dele e de sua namorada. Tomlinson foi acusado de agressão leve. Na época, o Martin Singer, o advogado do cantor, disse que Louis não tinha culpa e que quem causou a briga foi o paparazzi.

* Com informações da Reuters.