Lorde lembra de bullying que sofria sobre seu corpo nas redes sociais

Rafael Nascimento - Especial para o Estadão

‘Alguns tweets diziam: ‘Lorde tem um corpo de macarrão de galinha’’, revelou a artista

'Eu sinto que agora sou muito confiante com o meu corpo', declarou Lorde em entrevista à revista Vogue Austrália ao comentar sobre bullying do passado.

'Eu sinto que agora sou muito confiante com o meu corpo', declarou Lorde em entrevista à revista Vogue Austrália ao comentar sobre bullying do passado. Foto: REUTERS/ Mario Anzuoni

A cantora neozelandesa Lorde é a capa do mês de março da revista Vogue Austrália e, na entrevista à publicação, a artista comentou sua relação com o seu corpo e o bullying que já sofreu por conta do seu peso.

No momento Lorde está um pouco mais afastada das redes sociais e relembrou a época em que lia comentários desagradáveis no Twitter. “Ainda me lembro de ler alguns tweets que diziam 'Lorde tem um corpo de macarrão de galinha' [...] E eu nem sei o que isso significa”, disse a cantora.

“Meu próprio senso de imagem e de mim mesma está se desenvolvendo, e eu me senti muito protetora em relação a isso, não queria que as coisas estranhas das outras pessoas fossem misturadas nisso”, disse Lorde ao relatar como lidou com aquela situação.

A artista citou ainda a cantora Billie Eilish, que também teve seu corpo julgado no passado. “Quando Billie fez aquela conexão entre usar roupas largas para sentir alguma proteção dos caras, eu definitivamente fiquei tipo: 'É isso aí' [...] Mas à medida que eu envelheci, eu sinto que agora estou muito confiante com o meu corpo”, afirmou.

Nas fotos para a revista australiana, Lorde aparece com a barriga de fora, o que não era comum no passado da artista. Ela explica o motivo dessa mudança no visual:

“A tendência de ter a barriga para fora coincidiu com o fato de eu estar completamente obcecada em meu abdome […] Eu realmente posso fazer coisas com meu corpo agora. Eu literalmente passei os primeiros 17 anos da minha vida sentada na minha cama, lendo um livro. Eu não tinha noção da minha própria fisicalidade. E agora eu posso fazer levantamento pesado, pular por meia hora e fazer prancha por cinco minutos”.