Leo Rosa pede emprego e abre nova ‘vaquinha’ online para lutar contra o câncer

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator da Record TV arrecadou R$ 140 mil na primeira etapa do tratamento e obteve um ‘avanço significativo’ após a ajuda financeira

Léo Rosa

Léo Rosa Foto: Instagram / @leonardorosa___

Leo Rosa, de 35 anos, voltou a pedir ajuda para avançar com a sua luta contra o câncer. Ele arrecadou R$ 140 mil em maio para um tratamento em Tijuana, no México, e agora pede R$ 180 mil para prosseguir com a segunda etapa do processo de cura, baseado em terapias orgânicas e dieta vegana.

Depois de três semanas fazendo a terapia Gerson no país - baseada em princípios naturais -, o ator retornou ao Brasil neste mês para continuar com os cuidados em sua casa, no Rio de Janeiro. Segundo ele, os procedimentos se estendem por dois anos e já demonstraram "um avanço significativo", com a diminuição em 60% no tamanho do tumor, segundo exames recentes.

Agora Leo Rosa pretende dar continuidade aos procedimentos nos Estados Unidos, e, além da segunda 'vaquinha' online (disponível neste link), ele pediu emprego pelas redes sociais.

"Ajude como puder. Mandando energia em formato de verba ou verbo. Ou avisando o produtor de elenco, diretor ou roteirista que estou aqui, pronto para retornar ao ofício", destacou. "Quero poder cobrir os custos dessa nova etapa do processo de cura com o meu trabalho também, além do que me for ofertado. Confio. Acredito. Me preparo. Recebo", completou. 

Até o momento desta publicação, Rosa já havia arrecadado R$ 2,8 mil em quase três dias. Na vaquinha anterior, ele contou com a ajuda financeira de 1,1 mil pessoas. "Minha profunda gratidão", afirmou. 

O ator compartilhou na manhã desta segunda-feira, 23, uma foto sem roupa, na qual aparece fazendo um dos procedimentos da terapia Gerson. Veja:

 

A luta de Léo Rosa contra o câncer

O ator Leonardo Rosa, mais conhecido como Leo Rosa, já vem sofrendo com o câncer há alguns anos e até anunciou estar curado em março de 2018. No fim do mesmo ano, porém, precisou voltar a fazer sessões de quimioterapia.

À época, Leo optou por não dar detalhes sobre o tipo de câncer: "Vamos falar de saúde. Ficar falando com o amigo sobre doença é muito chato, a pessoa que está doente não quer saber da doença".

"Depois de duas cirurgias, 29 sessões de quimioterapia (cinco medicações diferentes) e um possível encaminhamento para o transplante de medula óssea, descobrimos através de exames recentes que a quimio não estava mais fazendo efeito. O tumor segue crescendo. Começa então uma corrida contra o tempo", explicou Leo Rosa no site em que pediu ajuda financeira na campanha online.

Na sequência, Léo Rosa explicou os motivos pelos quais recorreu ao pedido de ajuda financeira: "Estive pelos últimos 18 meses no tratamento realizado pelo SUS sem poder exercer meu trabalho por causa das complicações de saúde que acompanham um tratamento violento como a quimioterapia. Como autônomo que sou, estou tendo uma vida financeira baseada na ajuda de amigos e família desde então".