Leila Cordeiro desabafa sobre morte de Eliakim Araújo no Facebook

- O Estado de S.Paulo

'Foram os piores 45 dias da minha vida. Parecia que um tsunami tinha passado em cima da gente', escreveu a jornalista

Leila e Eliakim foram o primeiro casal de apresentadores da TV brasileira

Leila e Eliakim foram o primeiro casal de apresentadores da TV brasileira Foto: Reprodução/ Facebook

Nesta segunda-feira, Leila Cordeiro usou as redes sociais para descrever os últimos instantes da vida do marido, Eliakim Araújo, que faleceu neste domingo, 17. "A enfermeira disse que o nosso querido estava nos ouvindo ainda. Por isso, nos demos as mãos, nossos filhos Alexandre, Frederico, Ana , Lucas e eu, e cada um se despediu dele à sua maneira. Sempre despejando sobre o nosso Eliakim todo o amor que sentimos por ele. E assim ele se foi", escreveu a jornalista. 

A viúva também afirma que está difícil continuar a vida sem o marido, que morreu de câncer aos 75 anos. "Queridos amigos, está difícil viver sem ele, muito difícil. É como se eu tivesse perdido a metade do meu corpo. Mas vou recuperá-lo em homenagem ao meu amor." 

Outra informação dada por Leila é de que o corpo de Eliakim será cremado. Não haverá velório com o corpo do jornalista. De acordo com ela, o marido não gostaria que o vissem debilitado. A cerimônia de homenagem será na praia de Fort Lauderdale, onde viviam juntos. 

Leila aproveitou o espaço para agradecer a todas as homenagens e destacou o especial feito pelo Fantástico, exibido no mesmo dia da morte do jornalista. 

Leia o post na íntegra: