Lana Del Rey anuncia novo álbum e desabafa sobre acusações de 'glamourizar abusos'

Redação - O Estado de S.Paulo

Cantora pediu para não ser 'crucificada' por conta de suas letras

A cantora americana Lana Del Rey se apresenta no Lollapalooza 2018 

A cantora americana Lana Del Rey se apresenta no Lollapalooza 2018  Foto: Fernando Bizerra Jr./EFE

Lana Del Rey anunciou que vai lançar um novo álbum no próximo dia 5 de setembro em um desabafo feito em seu Instagram nesta quinta-feira, 21.

Além de seu próximo trabalho, a cantora também falou sobre críticas que recebe por "glamourizar abusos" em suas músicas.

"Eu só queria dizer que nos últimos dez anos eu acho que é patético que uma exploração minuciosa de minhas letras detalhando meus papéis às vezes submissos ou passivos em relacionamento costuma fazer as pessoas dizerem que eu coloquei as mulheres de volta a centenas de anos atrás", afirmou.

Lana Del Rey ainda citou outras cantoras em seu desabafo: "Agora que Doja Cat, Ariana [Grande], Camila [Cabello], Cardi B, Kehlani e Nicki Minaj e Beyoncé tiveram suas músicas em primeiro lugar falando sobre ser sexy, sem vestir roupas, transando, traindo, etc, posso voltar a cantar sobre se sentir incorporada, bonita e sendo amada mesmo que um relacionamento não seja perfeito, ou dançando por dinheiro - ou o que eu quiser - sem ser crucificada ou que digam que estou glamourizando o abuso?".

"Vamos deixar isso claro, eu não sou uma não-feminista - mas tem que haver um lugar no feminismo para mulheres que se pareçam e ajam como eu", afirmou, em outro momento.

Confira abaixo a íntegra do texto [em inglês] publicado por Lana Del Rey em seu Instagram:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Lana Del Rey (@lanadelrey) em

* Atualizada às 13h29 de 22 de maio de 2020.