'K.O.' completa 5 anos; relembre trajetória de Pabllo Vittar desde o single até o 'Coachella'

Rafael Nascimento - Especial para o Estadão

Drag queen é uma das artistas que se apresentam nas sextas-feiras do 'Coachella 2022'; Cantora ganhou projeção nacional com o single lançado em 2017

A drag queen Pabllo Vittar está no line-up do 'Coachella 2022'. Neste ano, o single 'K.O.', lançado em 2017, completa cinco anos.

A drag queen Pabllo Vittar está no line-up do 'Coachella 2022'. Neste ano, o single 'K.O.', lançado em 2017, completa cinco anos. Foto: Instagram/ @pabllovittar

A drag queen Pabllo Vittar a cada ano que passa vê seu sucesso ganhar mais força, o que extrapolou, inclusive, os limites territoriais.

Isto porque a cantora é uma das artistas que está no line-up do Coachella 2022.

Ela se apresentou com a turnê I Am Pabllo Tour na última sexta-feira, 15, e se apresenta também na próxima sexta, 22, no segundo fim de semana do evento.

Todo esse sucesso começou a ganhar projeção nacional com a faixa K.O., presente no primeiro álbum de Pabllo, intitulado Vai Passar Mal, lançado em 2017.

Nesta quarta-feira, 20, completa-se cinco anos do lançamento do videoclipe da faixa, lançado em 20 de abril de 2017, e de lá para cá, a artista não parou mais.

Para comemorar o sucesso, relembre a trajetória de Pabllo Vittar de K.O. ao Coachella.

 

Vai Passar Mal (2017)

O primeiro álbum de Pabllo, lançado em janeiro de 2017, teve como primeiro single a faixa Nêga, lançada ainda em 2016.

Antes, a artista já havia chamado a atenção do cenário pop brasileiro após o sucesso do seu primeiro single de carreira, lançado em 2015, a música Open Bar, uma versão em português da faixa Lean On, do DJ Diplo.

No ano seguinte, em 2016, Pabllo também fez parte da banda que se apresentava no programa da TV Globo, Amor & Sexo, o que trouxe mais visibilidade ainda.

Além de Nêga, do álbum de estreia de Pabllo, vieram outros hits como Todo Dia, com o rapper Rico DalasamCorpo Sensualcom o cantor pop Mateus Carrilho, Então Vai, com o DJ Diplo, e a balada Indestrutível, mas o grande sucesso mesmo veio com a faixa K.O., onde no videoclipe, que fez muito sucesso no lançamento, a cantora encarna uma boxeadora.

 

 

Os artistas LGBTQIA+ sofrem muitas barreiras na carreira e a rápida ascensão de Pabllo gerou reações contrárias à época. Um exemplo foi quando a conta do YouTube da artista foi hackeada, em agosto de 2017, um mês após o lançamento de K.O.

O videoclipe da faixa, que na época já acumulava mais de 140 milhões de visualizações, foi deletado da plataforma com a invasão dos hackers. A hashtag '#TodosComPabloVittar' ficou em alta no dia da invasão, que ocorreu pela manhã de 28 de agosto de 2017.

Logo na parte da tarde do mesmo dia, o vídeo de K.O. retornou ao canal e hoje já acumula mais de 380 milhões de views.

Outra faixa que ainda foi lançada em 2017, e que também pode ser considerada, junto de K.O., como responsável por alavancar a carreira de Pabllo, é Sua Cara, do DJ Diplo que também conta com a participação da cantora Anitta.

Até hoje os fãs pedem uma nova colaboração entre as popstars brasileiras.

 

 

 

Não Para Não (2018)

Com a carreira já em alta, no ano seguinte do lançamento de Vai Passal Mal, em 2018, Pabllo lançou seu segundo álbum de estúdio: Não Para Não. Antes de trabalhar no disco, a cantora fez uma participação na música Paraíso do cantor Lucas Lucco.

Desse disco saíram os hits Problema Seu, Disk Me, Seu Crime e Buzina. Na produção ainda vemos e ouvimos uma Pabllo afirmando suas raízes nordestinas, mas aqui já percebemos o flerte da artista com os gêneros electropop, house e dance que se mostrariam mais presentes em trabalhos futuros.

 

 

 

111 1 (2019)

A seguinte produção da drag queen foi o EP 111 1, lançado em 2019. O título da produção é em referência ao aniversário de Pabllo, que é no dia 1º de novembro (1/11).

O EP foi um prélúdio do que seria o terceiro álbum de estúdio da cantora. Do mini disco, saíram os hits Flash Pose, com participação da cantora britânica Charli XCX - o primeiro single de Pabllo inteiramente electropop -, Parabéns, com participação de Márcio Victor, da banda de pagode baiano Psirico e Amor de Que.

O mini álbum teve quatro músicas no total e apenas a faixa Ponte Perra não foi single. Neste ano Pablo também fez participação na música Garupa, do álbum Pandora, de Luísa Sonza.

 

 

 

111 (2020)

No ano seguinte, Pabllo finalmente lançou seu terceiro álbum de estúdio: 111.

Com nove faixas no total, o disco continha as quatro músicas do EP anterior e mais cinco faixas novas, incluindo os singles Clima Quente, com Jerry Smith, Tímida, com a cantora mexicana Thalía, Rajadão, e o os não singles Lovezinho, com Ivete Sangalo e Salvaje.

 

 

 

111 Deluxe (2020)

Também em 2020, Pabllo lançou a versão deluxe do álbum 111 e o que era bom ficou melhor ainda.

O disco é uma versão remix do 111 com participações especiais como A Travestis, Jaloo, Lorena Simpson, Alice Glass e outros, além das de duas faixas inédias: Eu Vou, e o único single da produção, Bandida, com participação da funkeira Pocah.

O ano fechou com chave de ouro com a participação na música Modo Turbo, do álbum Doce 22, de Luísa Sonza, que, além das cantoras, ainda conta com a presença de Anitta na faixa.

 

 

 

Batidão Tropical (2021)

Foi em 2021 que um álbum dedicado ao forró e às raízes maranhenses de Pabllo veio.

Batidão Tropical é um disco inteiramente em forró que conta com nove faixas, sendo três inéditas e sete covers de bandas tradicionais de ritmos típicos do nordeste e norte brasileiros, como as bandas Calypso, Kassikó e Ravelly.

Do álbum vieram os singles Ama Sofre Chora, Triste com T e Bang Bang.

 

 

 

I Am Pabllo (2021)

Em comemoração aos cinco anos de carreira, no final de 2021, Pabllo lançou seu primeiro álbum ao vivo, I Am Pabllo.

O repertório conta com os maiores hits da carreira da cantora, além das faixas do recente Batidão Tropical. Como singles, foram lançadas as músicas Trago Seu Amor de Volta, com Dilsinho (do álbum Não Para Não) e Lovezinho, com Ivete Sangalo (do álbum 111).

Ainda em 2021, Pabllo fez participação no álbum de Lady Gaga, Dawn Of Chromatica, uma versão remix do álbum Chromatica lançado em 2020. A drag queen dividou os vocais com a popstar internacional na releitura brasileira, em estilo forró, da faixa Fun Tonight.

 

 

 

 

Do próximo álbum de Pabllo Vittar temos poucas informações até então, mas por enquanto já podemos sentir o gosto do que vem por aí com as faixas já lançadas Number One, em participação com o DJ Renan da Penha, e a mais recente Follow Me, com Rina Sawayama.