Kim Kardashian é criticada após anunciar marca com o nome Kimono

Redação - O Estado de S.Paulo

Empresária foi acusada de apropriação cultural e recebeu pedidos para que mudasse o nome da marca de peças modeladoras

A empresária Kim Kardashian.

A empresária Kim Kardashian. Foto: Instagram/@kimkardashian

A empresária Kim Kardashian recebeu críticas em suas redes sociais após anunciar o lançamento da marca Kimono na última terça-feira, 25. Ela foi acusada de apropriação cultural por usar o tradicional quimono japonês no nome de sua linha de shapewear, que fará peças para modelar o corpo por baixo de roupas.

“Você ao menos sabe o que é um quimono? Isso é desrespeitante e inapropriado. Isso mostra como você é sem cultura”, escreveu um usuário. Em outros comentários, críticos pedem para que a empresária escolha outro nome para a marca.

De acordo com a descrição publicada por Kim no Instagram, as peças serão disponibilizadas em nove tons de pele e tamanhos diferentes para se adequar ao maior público possível.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Finally I can share with you guys this project that I have been developing for the last year. I’ve been passionate about this for 15 years. Kimono is my take on shapewear and solutions for women that actually work. I would always cut up my shapewear to make my own styles, and there have also been so many times I couldn’t find a shapeware color that blended with my skin tone so we needed a solution for all of this. The third pic is the solution short. I developed this style for all of those times I wanted to wear a dress or skirt with a slit and still needed the support. Introducing Kimono Solutionwear™ for every body. Coming Soon in sizes XXS - 4XL in 9 shades. I can’t wait for you to feel this fabric!#KimonoBody @kimono Photos by Vanessa Beecroft

A post shared by Kim Kardashian West (@kimkardashian) on