Kim Kardashian diz que pretende tirar licença para ser advogada

Redação - O Estado de S.Paulo

Empresária contribui com reforma prisional dos Estados Unidos

A empresária Kim Kardashian acumula quase 60 milhões de seguidores no Twitter.

A empresária Kim Kardashian acumula quase 60 milhões de seguidores no Twitter. Foto: Instagram/@kimkardashian

Capa da edição de maio da Vogue americana, Kim Kardashian revelou que pretende prestar o exame da Ordem dos Advogados dos Estados Unidos em 2022 para, enfim, exercer a profissão.

A empresária tem trabalhado com o ativista Van Jones e a advogada Jessica Jackson ao visitar prisões e frequentar reuniões com representantes do governo, inclusive Donald Trump.

“Eu falava o que deveria [nas reuniões] sobre o âmbito humano e como isso é injusto, mas eu tinha advogados comigo que podiam embasar isso com fatos do caso. Eu sempre soube meu papel, mas senti que queria ser capaz de lutar por pessoas que pagaram suas dívidas à sociedade. O sistema poderia ser tão diferente e eu queria lutar para mudá-lo; se eu soubesse mais, poderia fazer mais”, disse à revista.

Em meados de 2018, contribuiu para garantir a liberdade de Alice Marie Johnson, presa por tráfico de drogas há mais de 20 anos. Após o caso de sucesso, Kim passou a se envolver cada vez mais na área e está estagiando em uma firma de São Francisco com o objetivo de tirar sua licença em 2022. No sistema norte-americano, tradicionalmente os estudantes prestam o exame depois de completar a graduação em Direito, de forma que possam exercer a profissão. No Brasil, ocorre o mesmo com o exame da Ordem dos Advogados do Brasil.