Kate Middleton destaca papel das parteiras como humilde e crucial

Agência - Reuters

Duquesa de Cambridge tem três filhos com o príncipe William

Kate Middleton, duquesa de Cambridge, posa para foto com equipe de maternidade do Kingston Hospital.

Kate Middleton, duquesa de Cambridge, posa para foto com equipe de maternidade do Kingston Hospital. Foto: Palácio de Kensington/PA Wire/Divulgação via REUTERS

Kate Middleton, esposa do príncipe William, escreveu uma carta aberta de agradecimento às parteiras britânicas nesta sexta-feira, 27, depois de passar vários dias observando um hospital maternidade, chamando o trabalho delas de humilde e crucial.

A duquesa de Cambridge tem 37 anos e é mãe de George, de seis, Charlotte, de quatro, e Louis, de um aninho. Ela passou um mês no hospital Kingston, no sudoeste de Londres, acompanhando as parteiras em suas rondas diárias e indo para a casa das pessoas com elas.

“Fiquei verdadeiramente emocionada com a confiança que as pessoas depositaram em mim, compartilhando suas experiências e expressando seus medos abertamente”, escreveu ela. 

Kate também visitou clínicas e enfermarias pós-natal. “Não importa o cenário, fiquei continuamente impressionada com a compaixão que demonstraram aquelas de vocês com quem passei um tempo e com a incrível ética de trabalho que demonstraram em nome de toda a sua profissão”, escreveu.

Ela disse que dedicou uma quantidade significativa de seu trabalho aos primeiros anos das crianças, o período entre a gravidez e os cinco anos de idade.

O papel das parteiras no apoio a essa fase vai muito além da complicada tarefa de dar à luz um bebê com sucesso, ponderou. “A ajuda e a garantia que vocês fornecem aos futuros pais e pais de recém-nascidos são igualmente cruciais”, acrescentou. “É um longo caminho para construir a confiança dos pais desde o início, com um impacto ao longo da vida na felicidade futura de seus filhos”, declarou a duquesa. 

Ela observou que a Organização Mundial de Saúde designou 2020 o “Ano da Enfermeira e Parteira” em homenagem ao 200º aniversário de nascimento de Florence Nightingale.