Johnny Depp reúne 20 testemunhas para defendê-lo no julgamento de agressão à ex-mulher

- Bang Showbiz

O ator contaria com o apoio de seguranças, policiais e sua governanta para refutar as acusações de violência doméstica 

Johnny Depp é acusado de machucar a ex-mulher, Amber Heard, ao jogar um iPhone no rosto dela

Johnny Depp é acusado de machucar a ex-mulher, Amber Heard, ao jogar um iPhone no rosto dela Foto: Bang Showbiz

Johnny Depp está se preparando para o julgamento no qual é acusado de machucar a ex-mulher, Amber Heard, ao jogar um iPhone no rosto dela depois de uma briga em maio. A atriz, de 30 anos, pretende obter uma ordem de restrição permanente contra ele, mas Depp teria uma lista com cerca de 20 pessoas dispostas a testemunharem a seu favor no tribunal.

De acordo com o 'TMZ', os dois policiais que responderam às ligações do 911 após a briga vão depor que eles não viram nenhuma evidência de agressão à atriz, ou qualquer coisa quebrada na residência do casal.

E cinco concierges do prédio, que viram Amber entre 21 de maio - noite do suposto ataque - e 27 de maio, também afirmaram em depoimentos que eles não viram nenhum ferimento no rosto da atriz.

Dois seguranças que estavam na casa em 21 de maio vão testemunhar que Johnny não bateu em sua esposa. 

A governanta do ex-casal, Hilda Vargas, dará um testemunho misterioso. A lista de testemunhas afirma: "Srta. Vargas dará testemunho de uma descoberta na casa".

Além disso, a assessora de Amber, Jodi Gottlieb, também está na lista. A advogada do ator, Laura Wasser, já havia solicitado que a assessora prestasse depoimento to anteriormente, mas apenas agora ela está disponível. O testemunho da assessora de imprensa seria importante, porque ela estaria presente durante as discussões entre a atriz e Depp.

Amber também será chamada como uma testemunha da oposição.

Uma série de documentos será analisada. Incluindo um relato da prisão de Amber em 2009 devido a alegações de violência doméstica, e os documentos de seu caso de contrabando de cão na Austrália. Os advogados de Johnny pretendem acusar a atriz de mentir quando ela disse que não sabia que era ilegal trazer cães para o país.